Maruim: História do Candomblé é tema de projeto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Maruim, Estância, Cristinápolis, Santo Amaro e Riachuelo também participam do projeto
Maruim, Estância, Cristinápolis, Santo Amaro e Riachuelo também participam do projeto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/04/2015 às 16:13:00

 A partir do próximo mês, a Secretaria Executiva Municipal da Juventude vai iniciar o debate sobre a religião de matrizes africanas, o Candomblé, nas escolas do município de Maruim (SE). O objetivo é promover o diálogo e a reflexão sobre as diversas culturas e religiões presentes no Estado.

Denominado 'Projeto Teinha: um diálogo sobre a historicidade do Candomblé em Sergipe', a ação, segundo a secretária executiva municipal da Juventude, Linei Pereira, visa mostrar a importância da religião através de um apanhado histórico. "Só quando conhecemos, podemos aprender a respeitar a diversidade que nos cerca. Ações de combate à intolerância religiosa e étnica foram solicitações feitas pelos jovens maruinenses no relatório da I Conferência da Juventude de Maruim, realizada em 2011", afirmou.

"Além de Maruim, as rodas de conversas serão construídas com a juventude da comunidade escolar de outros municípios como Estância, Cristinápolis, Santo Amaro das Brotas e Riachuelo", completou a secretária.
O projeto, coordenado pela instituição Filhos de Bara, será desenvolvido em parceria com a Secretaria Executiva Municipal da Juventude; equipes diretivas das escolas; a Associação Mandinga, de Maruim; o grupo Abadá Capoeira e com o apoio da Coordenadoria Especial da Juventude.