Pequenos agricultores receberão sementes do governo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O governador Jackson Barreto recebeu os dirigentes da Fetase
O governador Jackson Barreto recebeu os dirigentes da Fetase

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/04/2015 às 00:56:00

O governador Jackson Barreto se reuniu ontem, 13, com representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Sergipe (Fetase), que lhes apresentaram a pauta oficial de reivindicações do 7º Grito da Terra Sergipe. Entre os principais temas discutidos, esteve o Cadastro Ambiental Rural (CAR), o crédito fundiário, a distribuição de sementes e horas máquina. A audiência contou com a participação dos secretários de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca, Esmeraldo Leal, do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Olivier Chagas, e da Mulher, da Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), Marta Leão, e do presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Almeida Lima, cujas pastas têm envolvimento nas questões apresentadas pela Fetase.

Jackson explicou que a distribuição de sementes de arroz, milho e feijão está garantida. "O Cadastro Ambiental Rural é uma exigência do governo federal. Discutimos também a política de distribuição de sementes para o plantio neste inverno, o que já está encaminhado. O governo distribuirá as sementes de feijão, milho e também de arroz, pois temos essa preocupação com os pequenos agricultores do Baixo São Francisco que vivem da rizicultura. Debatemos ainda, a participação da Fetase nas políticas concretas da Agricultura Familiar. Enfim, é uma pauta que nos interessa, porque diz dos interesses dos pequenos agricultores, da Fetase e de outros movimentos sociais e estamos abertos para discutir com todos. Como a pauta é muito ampla, trouxemos os secretários e transferimos a cada secretaria as demandas especificas para que a direção da Fetase junto com os diversos setores do governo possam chegar a um entendimento. Se não for possível atender a todos os itens da pauta, que deem prioridade àquilo que é fundamental para a vida do homem no campo", explicou Jackson Barreto.

Outra preocupação colocada como prioridade pelo governador foi a questão da educação no campo. Jackson Barreto contatou o secretário Jorge Carvalho para reiterar a necessidade de se ter um olhar diferenciado para a educação no campo. Para o governador, é preciso buscar ações e respostas mais objetivas com foco em resultados mais positivos no combate ao analfabetismo. "Precisamos avaliar o que se tem feito pela Educação no Campo no nosso estado, com o objetivo de fortalecer o trabalho na luta contra o analfabetismo e para que não se repita programas de resultados questionáveis", afirmou.

A presidente da Fetase, Solange Ferreira dos Santos, destacou o quanto é importante ter essa abertura de diálogo com o governo e como isto tem resultado em respostas positivas para os trabalhadores da agricultura no estado. "Esta é a segunda audiência com o governador em um intervalo curto de tempo. Para nós, é muito significante esta parceria com o Governo. Entregamos a pauta, com poucas diferenciações das expostas em anos anteriores, e esperamos que até o Grito, no dia 21 de maio, já tenhamos respostas positivas às nossas reivindicações. A gente também frisou muito a questão do CAR, que precisamos dar andamento para que o trabalhador rural não seja prejudicado, então, o governador determinou que sentássemos com o secretário do Meio Ambiente e com o presidente da Adema para resolvermos estas questões".

Solange Ferreira frisou ainda que a atenção dada às lutas dos trabalhadores rurais pelo governo Jackson Barreto tem sido um grande diferencial para aqueles que se mobilizam por melhorias das políticas agrícolas e agrárias no estado. "Este vai ser o 7º Grito, e o nosso objetivo é com melhorias para os trabalhadores e trabalhadoras, agricultores e agricultoras do nosso estado. A gente reivindica muitas questões, e acredito que agora as coisas estão se ajustando. Acredito que esta audiência de hoje foi muito importante para gente, para termos respostas mais concretas para os trabalhadores. É muita importante essa parceria que estamos tendo com o Governo, como já frisei é a segunda vez que o governador nos recebe mesmo antes do Grito deste ano".