Em Brasília, Jackson busca recursos com ministro do Turismo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O governador Jackson Barreto durante audiência com o ministro do Turismo, Henrique Alves
O governador Jackson Barreto durante audiência com o ministro do Turismo, Henrique Alves

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/04/2015 às 00:52:00

O governador Jackson Barreto esteve ontem, 29, no Ministério do Turismo onde foi recebido pelo ministro Henrique Eduardo Alves e pela chefe-de-gabinete Ana Paula Magalhães. Na reunião, foram tratados assuntos de fundamental importância para o desenvolvimento do turismo no estado: o projeto 'Largo da Gente Sergipana' e o Arraiá do Povo.

O projeto 'Largo da Gente Sergipana' prevê a instalação de oito esculturas medindo sete metros de altura dentro do rio Sergipe. Além das estátuas de personagens do folclore sergipano, um píer e atracadouro integram o projeto, que pretende atrair a atenção de sergipanos e turistas e transformar o ponto em um novo cartão postal do Estado.

Jackson Barreto fez uma explanação ao ministro Henrique Alves sobre a importância da implantação deste novo cartão-postal em Aracaju para o turismo local. "É um projeto que vai marcar nossa passagem pelo governo pela sua grandiosidade naquilo que ele representa não apenas para o turismo, mas também para a valorização da nossa cultura", disse, acrescentando que o projeto está orçado em R$ 7 milhões.
"Tenho um grande apreço pelo governador Jackson Barreto, que foi meu colega de Câmara Federal e é membro do meu partido, o PMDB. Sergipe pode contar com o apoio do Ministério do Turismo para esse projeto", garantiu o ministro.

A realização do Arraiá do Povo também foi tema do encontro. O governador pediu para que o ministro avaliasse a proposta de Sergipe, que será encaminhada na próxima semana e que está aguardando apenas a liberação do sistema de cadastramento do Ministério do Turismo. "Estamos vivendo um momento de dificuldades financeiras no Governo do Estado e nossa prioridade é o pagamento da folha de pessoal e dos fornecedores. Precisamos desse apoio para ajudar a viabilizar a montagem deste projeto", explicou o governador Jackson Barreto ao ministro.