Conselho de Ética da Câmara adia decisão sobre julgamento de Protógenes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/06/2012 às 16:33:00

Iolando Lourenço
Agência Brasil

Brasília - A decisão sobre a abertura de processo disciplinar para investigar o Delegado Protógenes (PCdoB-SP), no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, foi adiada para o dia 4 de julho. Os deputados pediram vista coletiva ao parecer preliminar apresentado pelo relator do caso, deputado Amauri Teixeira (PT-BA).
O parecer do relator é pela abertura de processo por quebra de decoro parlamentar. Mesmo sendo favorável ao prosseguimento das investigações, o parecer de Teixeira precisa ser aprovado pelo conselho para que seja instaurado o processo do parlamentar paulista. Se o parecer do relator for rejeitado, a representação do PSDB será arquivada.
Protógenes foi flagrado, em interceptações telefônicas da Polícia Federal (PF), em diálogos com Idalberto Matias de Araújo, conhecido como Dadá, um dos principais colaboradores de Carlinhos Cachoeira. Amauri Teixeira disse que o seu parecer pela admissibilidade da representação não significa dizer que ele está concluindo pela quebra de decoro do deputado.