A BENGALA CHEGOU TARDE

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/05/2015 às 16:01:00

Não houve tempo para a desembargadora Aparecida Gama ser beneficiada pela Lei da Bengala. Uma magistrada que fará muita falta ao Judiciário aposentou-se colhida pela compulsória antes da lei que deverá ser ampliada também aos tribunais superiores dos estados. O ministro Gilmar Mendes já quer torná-la abrangente a todos os servidores públicos. Aparecida foi exemplar como magistrada, e ela própria é um exemplo de vida com apego e crença na Justiça. Tendo sentido duramente o que significa a exacerbação da odiosidade política que descamba para a perseguição e a prática da injustiça, ela, como seus primos, o juiz aposentado José Rivaldo e o procurador de Justiça aposentado José Gilson, vítimas dos absurdos de truculências que sofreram seus pais, livraram-se do sentimento de vingança, e se tornaram com honra e coerência, instrumentos da prática civilizada de aplicação da Justiça. Aparecida Gama deverá ser nomeada para o cargo de Procuradora Geral do Estado. A inatividade é o mais injusto dos castigos para quem tem energia, disposição e capacidade para permanecer útil na vida pública.