Capoeira agita Parque dos Cajueiros em mais uma etapa do "Projeto Mexa-Se"

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
As rodas de Capoeira foram o destaques de mais uma etapa  do Projeto Mexa-Se, no Parque dos Cajueiros
As rodas de Capoeira foram o destaques de mais uma etapa do Projeto Mexa-Se, no Parque dos Cajueiros

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/05/2015 às 00:56:00

O Parque dos Cajueiros viveu na tarde de sábado (09), a quarta etapa do Projeto Mexa-Se. Foi mais uma tarde agitada, com as diversas oficinas de Capoeira, dentro do projeto da Secretaria de Estado de Turismo e Esporte (Setesp). O evento ocorreu em seu quarto final de semana seguido, com muito sucesso.
Entre as diversas atrações encontravam-se oficinas de berimbau, capoeira infantil, samba de roda, maculelê, oficina de artesanatos além de uma palestra em defesa da modalidade esportiva e contra o racismo, defendendo as raízes afro do esporte.

Um dos destaques foi a mesa de artesanatos feitos à mão, pelos próprios capoeiristas. À frente da mesa dos artesanatos que estavam sendo comercializados, estava o Mestre Cajueira, do Grupo Associação Sete Quedas, que pratica capoeira há 33 anos e trabalha com os artesanatos há 15 anos. "Aprendi capoeira com meu mestre, hoje já passo os ensinamentos para outras crianças, que já começam na capoeira com 5 anos", contou o mestre, contente com a exposição.

A pequena Ravanielle Victória de apenas 11 anos, pratica capoeira há um ano e não ficou tímida, diante dos outros grupos e pessoas ali presentes no parque e incentivou outras crianças à prática da capoeira. "Não deixem de praticar, porque é muito legal", incentivou Victória.
Um dos mais animados era Crisônego da Silva, de 50 anos, que estava acompanhando seus dois filhos, que fazem parte do Grupo Abadá, e que aprovou a iniciativa do Governo do Estado de promover tal evento, incentivando à prática da atividade esportiva. "Achei uma maravilha incentivar as crianças de hoje a mudarem de pensamento e livrar-se das drogas".
Entre o público, se encontrava o estudante Juan Rafael Sales, que pela primeira vez teve o contato com a capoeira e ficou muito animado. "Bateu a curiosidade. Eu vim participar do projeto é uma nova atração de lazer em Aracaju", comentou.

O "Projeto Mexa-Se" já segue em seu quarto final de semana seguido e os frutos do sucesso já estão sendo vistos. Os eventos que ocorrem no Parque dos Cajueiros vêm aumentando a frequência de público a cada sábado e com isso, a renda de vendedores ambulantes do local. "Desde que começou esse projeto, as vendas subiram 70%", comemora a vendedora de 35 anos, Érica de Oliveira, que contente com os níveis de venda desabafou: "seria muito bom mais versões de eventos por aqui".
O dia se encerrou com uma palestra ministrada pelos Mestres de todos os grupos presentes, defendendo a modalidade como esporte e não somente uma dança e o seu valor sociocultural para o país. "Capoeira é um esporte brasileiro de raízes africanas. Trabalha a coordenação motora, o equilíbrio além de ser uma atividade com grande capacidade psicossocial, além do cultural", disse um dos palestrantes.

O Projeto Mexa-Se prossegue no próximo sábado (16), com várias competições de bicicleta, nas faixas etárias de 4 e 5 anos e será encerrado no dia 23 de maio, quando acontece o "Festival de Artes Marciais". No dia 30 de maio acontece o desfecho das programações esportivas no Parque dos Cajueiros, com a realização da segunda edição da "Virada Esportiva e Cultural", que começa na tarde do sábado e vai até a tarde do domingo 31. São 24 horas de competições esportivas, danças, apresentações culturais e teatrais, shows musicais e outras manifestações populares.