PF indicia 30 investigados na Operação Lava Jato

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/05/2015 às 14:51:00

André Richter
Agência Brasil

A Polícia Federal (PF)  indiciou ontem (11) 30 investigados na décima primeira fase da Operação Lava jato, deflagrada no mês passado. Eles foram indiciados pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e fraude em licitações. Entre os acusados, estão três ex-parlamentares, que estão presos em Curitiba, na Superintendência da PF.
Em abril, a PF prendeu os ex-deputados federais André Vargas (sem partido-PR), Luiz Argôlo (SD-BA) e Pedro Corrêa (PP-PE), condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Nessa fase da operação, a Polícia Federal investiga suposto esquema de fraudes em contratos de publicidade do Ministério da Saúde e da Caixa Econômica Federal com a agência Borghi/Lowe.
O ministério nega qualquer irregularidade nos contratos. A Caixa disse que abriu investigação para apurar os fatos.

Novo relator - Um dos inquéritos abertos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar parlamentares citados na Operação Lava Jato foi redistribuído para o ministro Marco Aurélio. Com a mudança, o inquérito contra o deputado federal Arthur Lira (PP-AL) e o senador Benedito de Lira (PP-AL) sai da relatoria do ministro Teori Zavascki.
Desde 2012, Marco Aurélio conduz uma investigação contra o deputado Artur Lira. O processo envolve a prisão de um servidor da Câmara dos Deputados, em 2012. Ele tentou embarcar de São Paulo para Brasília com uma mala de dinheiro, utilizando passagens compradas pelo deputado.
O ministro Teori Zavascki continua como relator dos demais inquéritos da Operação Lava Jato no Supremo.