Guias de Turismo realizam manifestação na Orla

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/05/2015 às 14:53:00

O último domingo, 10, foi o Dia Nacional do Guia de Turismo, profissional que tem o exercício regulamentado pela lei nº 8623/93. Em Sergipe, 158 guias de turismo estão cadastrados pelo Ministério do Turismo e devidamente habilitados para atuar na cadeia turística. Porém, a categoria alega que não tem motivo pra comemorar diante do desrespeito que vem enfrentando por parte de agências de turismo, que para reduzir custos, não contratam guias ou quando o fazem, priorizam a contratação de pessoas sem registro profissional.
O sindicato dos Guias de Turismo de Sergipe (Singtur), com o apoio da União Geral dos Trabalhadores em Sergipe (UGT/SE), ao qual é vinculado, realizou no último sábado, dia 9, uma manifestação na Orla de Atalaia com o objetivo de cobrar do Ministério do Turismo o cumprimento da Lei do Guia de Turismo (8.623/93) e a criação de um órgão fiscalizador no Estado, como estabelece a Lei 11.771/2008 .
De acordo com o presidente do sindicato dos Guias de Turismo de Sergipe (Singtur), Erivaldo Vieira dos Santos, a falta de um órgão fiscalizador tem prejudicado os profissionais habilitados. "Nosso ato foi muito além de comemorar o Dia Nacional do Turismo, objetivou demonstrar nossa insatisfação com o não cumprimento da Lei 8.623/93. Outra reivindicação é o cumprimento da Lei 11.771/2008 que estabelece que o Ministério do Turismo deve criar ou delegar um órgão fiscalizador de todos os prestadores de serviços turísticos e em Sergipe não existe. Queremos combater os piratas do Turismo que ocupam o espaço dos profissionais habilitados. Queremos chamar a tenção do poder público para a fiscalização" , cobra o presidente do Singtur, Erivaldo Vieira .