SMS intensifica luta contra as hepatites virais

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/07/2012 às 15:15:00

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai intensificar as ações de promoção à saúde e  prevenção às hepatites virais durante a semana alusiva ao Dia Mundial de Mobilização pela Redução das Hepatites Virais, dia 28 de Julho.

Durante a programação, os técnicos do Programa de DST's, Aids e Hepatites Virais estarão realizando palestras, distribuindo material informativo e disponibilizando vacinas para grupos prioritários. Ainda como parte das ações, os agentes do Programa de Redução de Danos estarão visitando prostíbulos na Orla da Atalaia, para disponibilizar preservativos, e material educativo.

Agenda - No dia 25, em salas do Centro de Educação Permanente em Saúde (CEPS), profissionais de Saúde participam de capacitação sobre teste rápido de HIV e sífilis. O CEPS está localizado na Rua Luis Carlos Prestes, no bairro Ponto Novo.
No dia 26, a partir das 16h, a SMS vai visitar profissionais do sexo em estabelecimentos na Orla da Atalaia. No dia 30, das 14h às 17h, será realizado pelo programa estadual o Seminário sobre Hepatites Virais dirigidos aos profissionais de salões de beleza, no qual a SMS Aracaju é parceira. O seminário vai acontecer no CIC, localizado ao lado do Teatro Tobias Barreto.

De acordo com dados da SMS, em 2011, em Aracaju foram notificados e confirmados por sorologia 95 casos de hepatites, sendo dez casos pelo vírus A, 47 casos pelo vírus B, 37 casos pelo vírus C e um caso pelos vírus B + C. Este ano, até o dia 23 de julho, foram notificados e confirmados por sorologia 49 casos de hepatites, sendo seis casos pelo vírus A, 20 casos pelo vírus B e 23 casos pelo vírus C.

 "Estaremos aproveitando o dia mundial de mobilização para sensibilizarmos os profissionais da saúde e a sociedade acerca dessas doenças. É importante divulgarmos informações sobre as hepatites, mas em especial vamos chamar a atenção sobre a Hepatite B, que está ligada à sexualidade. Como os jovens têm uma maior resistência quanto ao uso do preservativo, esse comportamento contribui para o aumento da disseminação  da doença", afirma a secretária municipal de Saúde, Stella Maris Moreira.