Jackson dialoga com Movimento dos Pequenos Agricultores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O governador Jackson Barreto conversa com representantes dos pequenos agricultores
O governador Jackson Barreto conversa com representantes dos pequenos agricultores

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/05/2015 às 00:49:00

O governador Jackson Barreto recebeu ontem, 19, uma comissão de integrantes do Movimento dos Pequenos Agricultores - MPA de Sergipe, entre eles os membros da diretoria do MPA, Rafaela Alves e Haroldo José da Silva, que apresentaram uma pauta de reivindicações para a melhoria da qualidade de vida da população camponesa, sobretudo, do Alto Sertão sergipano. O secretário de Estado de Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, Esmeraldo Leal, também participou da reunião.
Jackson Barreto dialogou com os representantes do movimento sobre questões referentes à educação, incluindo as condições da Escola Agrícola Dom José Brandão de Castro, localizado no assentamento Queimada Grande, em Poço Redondo, como também, sobre a segurança hídrica dos assentamentos, política de habitação, incentivo produtivo, dentre outras questões apresentadas.

O governador assumiu o compromisso de buscar soluções, diante das condições do Estado, para resolução das questões apresentadas. "Sabemos da importância dos movimentos sociais e dos pequenos agricultores para a vida dos homens e mulheres do campo, por isso, demonstramos esta atenção e respeito e buscamos a participação do governo de forma mais efetiva nessas causas levantadas. Para nós, é um prazer recebê-los aqui, porque sempre fomos muito presente nas lutas dos movimentos sociais", disse o governador.

Para Rafaela Alves, a importância e atenção dada pelo governador na busca de soluções para os problemas dos camponeses demonstram que o chefe do Executivo estadual entende a importância de escutar os sujeitos que vivem e convivem com a realidade do semiárido.
"Para nós, essa reunião é muito importante porque o governador tem condições de ouvir e dar retorno às pautas dos agricultores e camponeses, sem precisar de intermediários. Ele sempre tem dado condições de nos receber e nos ouvir, e nos ouve querendo entender as nossas propostas e formular as políticas e programas para atender esse povo que assume uma tarefa importante na sociedade, já que, é responsável por 70% dos alimentos que chegam à mesa do brasileiro. Ele consegue compreender exatamente a importância do campo para a sociedade e por isso não se recusa, em momento algum, a fazer o diálogo com a gente e também arrumar soluções para os nossos problemas. Nós sabemos que não é do dia para noite que tudo será resolvido, pois são pautas históricas, problemas de longos anos, mas os passos que estão sendo dados ajudam a chegarmos a um consenso para resolvermos essas questões da melhor forma", afirmou Rafaela Alves.
Jackson contatou os gestores responsáveis pelas pastas referentes a cada demanda apresentada e orientou que as reivindicações sejam analisadas dentro daquilo que o governo puder contribuir.