Mesmo com nome ligado à denúncias Blatter é reeleito o presidente da Fifa

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Em meio a uma avalanche de denúncias de corrupção, prisões e ameaças de rebelião, Josef Blater é reeleito para seu quinto mandato na Fifa
Em meio a uma avalanche de denúncias de corrupção, prisões e ameaças de rebelião, Josef Blater é reeleito para seu quinto mandato na Fifa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/05/2015 às 00:37:00

Joseph Blatter, de 79 anos, foi eleito para seu quinto mandato no comando da Fifa, nesta sexta-feira 29, antes mesmo da disputa do segundo turno das eleições, em razão da renúncia do seu único opositor, o príncipe jordaniano Ali Bin al-Hussein. Mas o suíço comandará por mais quatro anos uma entidade falida moralmente, com a ameaça da fuga de patrocinadores, um racha inédito com a Europa e uma oposição interna muito superior ao que esperava.

Nesta sexta, com o apoio de pequenas federações, o cartola suíço se manteve no cargo, apesar da crise e das prisões de cartolas. Para tanto, ele superou o jordaniano Ali bin Hussein no primeiro turno por 133 a 73 votos. No entanto, como precisava de 140 votos para ser reeleito, Blatter teria que disputar o segundo turno, logo na sequência. O príncipe, contudo, desistiu antes do início da nova disputa. O suíço entrou para a Fifa em 1976 e, desde 1998, é seu presidente.

As detenções de cartolas nos últimos dias em Zurique chegaram a dar um impulso para a campanha de Ali. Mesmo num curral eleitoral de Blatter, como na América do Sul, Ali chegou a ganhar alguns votos, como o do Uruguai e do Peru. A CBF também indicou que estava decepcionada com Blatter e se dizia inclinada a votar no jordaniano. Os números das urnas mostraram, porém, que o novo reinado de Blatter, terá uma forte oposição, em razão dos 73 votos obtidos por Ali.
"Não sou perfeito. Mas vamos trabalhar. Prometo que vou dar uma Fifa forte a meu sucessor", disse. Ele também rejeitou a acusação de estar em idade avançada. "A idade não é um problema. Tem muita gente de 50 anos mais velha que eu", atacou.