Laranjeiras debate Plano Municipal de Educação

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Evento contou com o envolvimento da sociedade
Evento contou com o envolvimento da sociedade

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/06/2015 às 01:56:00

A prefeitura de Laranjeiras, através da Secretaria Municipal de Educação, está realizou nessa terça-feira (02) a I Conferência Municipal de Educação, para a leitura e aprovação do Plano Municipal de Educação (PME). O evento ocorre no auditório da Universidade Federal de Sergipe (UFS), na cidade histórica. O prefeito Juca de Bala estava representado pelo secretário municipal de Planejamento, Paulo Leite.

De acordo com a coordenadora da Conferência e da elaboração do PME de Laranjeiras, Carla Pina, as ações discutidas são metas e estratégias para execução nos próximos dez anos. "O nosso plano de educação segue o padrão nacional, que está sendo adaptado à nossa realidade. A elaboração do PME representa um avanço para a educação dos laranjeirenses", afirmou.

Para o secretário municipal de Educação, Geraldo Vieira, o papel da gestão municipal é fazer cumprir as metas e estratégias debatidas com os conselhos municipais, representantes das três esferas governamentais, Ministério Público Estadual, sociedade civil e educadores.   
"O PME de Laranjeiras está sendo muito bem elaborado, as metas e estratégias bem traçadas com, debates com representantes de todos os segmentos; conselhos municipais, representantes das três esferas governamentais, Ministério Público Estadual, sociedade civil e educadores. O investimento é grande, mas está valendo muito à pena", ressaltou.

Gildo Alves Bezerra, representante do Sintese, elogiou a iniciativa de elaboração do PME. "A elaboração do PME de Laranjeiras mostra o compromisso da gestão, além de ser uma conquista para a sociedade laranjeirense, mesmo neste período de tanta dificuldade. Sem dúvida, o PME vai trazer muitos avanços para a educação, independentemente de quem esteja à frente da gestão. Estes efeitos serão sentidos em curto, médio e longo prazo", frisou.