Galeria de Arte Álvaro Santos abre mais uma edição da Coletiva Junina

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/06/2015 às 22:32:00

A Galeria de Arte Álvaro Santos (GAAS), unidade da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju) está com um colorido especial. Na noite desta segunda-feira, 15, foi aberta mais uma edição da "Coletiva Junina" que este ano conta com 35 obras, incluindo trabalhos em pintura e escultura, todas retratando as manifestações culturais do ciclo junino. A Quadrilha Assum Preto e o Trio Pé-de-serra garantiram a animação da noite.

O diretor da Galeria, Luiz Adelmo, que coordena há seis anos a Coletiva Junina, fala da relevância de uma exposição como essa. "Por ser a única exposição temática da GAAS temos um carinho muito especial, sabemos que o ciclo junino é algo muito importante na nossa cultura popular e não podíamos ficar de fora dessa comemoração. Então a exposição tem uma importância significativa e já estamos no 22º ano de sucesso", disse o diretor.
Liliu, artista plástico que já participou três vezes de outras exposições na Galeria, se emociona em poder fazer parte da Coletiva. "Quando eu soube que faria parte da exposição, me veio logo em mente retratar os bacamarteiros. O festejo junino me encanta e eu fico muito feliz em poder reproduzir uma parte da nossa cultura", comenta.

Para Cleudom Albuquerque, presidente da quadrilha Assum Preto, que está no segundo ano de apresentação na coletiva, poder participar mais uma vez é uma satisfação. "São atitudes como está que podemos notar o incentivo que a Funcaju dá para cultura sergipana e todos nós ficamos honrados em participar mais uma vez. Hoje trouxemos como tema a comemoração dos 25 anos da quadrilha, muito brilho e alegria para enriquecer a festa", conclui.
A também artista plástica, Fabiana Melo, que já expos em outros anos, foi a galeria para prestigiar seus amigos e parabenizar mais uma vez os organizadores da exposição. "A Coletiva Junina tem um valor indescritível para a alimentação da nossa cultura. Todos os organizadores estão de extremo parabéns em continuar com esse projeto", diz.     
A exposição segue até o dia 27 de junho, aberta de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h e nos sábados das 9h às 13h, na Galeria de Arte Álvaro Santos, localizada na Praça Olímpio Campos, centro de Aracaju.