País registra 210 mortes causadas pelo vírus Influenza H1N1

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/07/2012 às 21:40:00

Fernando César Oliveira
Agência Brasil

Curitiba - O Ministério da Saúde registrou este ano 210 mortes de pacientes com o vírus Influenza H1N1 em todo o país. O dado se refere ao período de janeiro até o último dia 21 de julho.
O maior número de vítimas fatais da doença se concentra nas regiões Sul (134) e Sudeste (57). Juntas, as duas regiões, cujo clima mais frio facilita a transmissão do vírus, concentram 91% das mortes. O Centro-Oeste registra nove óbitos. As regiões Norte e Nordeste, cinco cada.

De acordo com o Ministério da Saúde, já é possível detectar que o pico do número de mortes em 2012 teria sido ultrapassado. Ele teria ocorrido na 25ª semana do ano, entre os dias 17 e 23 de junho, quando foram notificadas 41 mortes. Nas três semanas seguintes, esse total caiu para 30, 17 e 12 mortes. Como ainda há óbitos em fase de investigação, os dados devem sofrer alterações nos próximos dias.

Os números do Ministério da Saúde também mostram que as mortes pelo vírus de subtipo Influenza H1N1 representam 86,1% do total de 244 mortes provocadas pelo vírus Influenza. Em relação ao total de 860 mortes registradas por síndrome respiratória aguda grave, o percentual é 28,4%.

"Os dados demonstram, como era esperado, que já começamos, sim, a vencer o pico [de mortes], mas as nossas equipes seguem investigado os casos", disse à Agência Brasil a secretária substituta de Vigilância em Saúde do ministério, Sônia Brito. "Tanto os médicos quanto a população em geral estão mais atentos hoje, mas ainda existe certa cultura de que gripe não se trata, o que não deixa de ser uma barreira."