Rafael Mineiro se recupera e vai jogar

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Amaral vinha treinando como titular, mas com a recuperação de Rafael Mineiro, o jovem atleta volta à condição de reserva
Amaral vinha treinando como titular, mas com a recuperação de Rafael Mineiro, o jovem atleta volta à condição de reserva

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/07/2015 às 00:28:00

Somente no coletivo apronto marcado para a tarde desta sexta-feira, 17, que acontece na Arena Batistão, o treinador Betinho vai definir o substituto de Leandro Kível, que cumprirá domingo suspensão automática. Até o momento o jovem Rômulo é o mais cotado.

Nesta quinta-feira, os trabalhos foram desenvolvidos em dois expedientes no estádio Sabino Ribeiro. A grande novidade foi a presença do lateral direito Rafael Mineiro, recuperado da lesão. O jovem Amaral vinha treinando na posição e era cotado para ser o titular. Mas com o retorno de Rafael, Amaral volta à condição de reserva.
- Ainda não decidi quem vou colocar no lugar do Kível. Temos o Rômulo, que é jogador da posição e uma boa opção, assim como o Felipe Lima. Ainda não decidi, mas independente do esquema que vou usar, tenho opções. Podemos jogar com 4-4-2, ou 4-3-3. Ainda tem a possibilidade de se jogar a partida com 3 volantes, enfim. É trabalhar e pensar com calma, pois ainda tenho tempo, afirmou o treinador.
Quem ainda permanece fora da equipe é o meia Elielton, que se recupera de uma lesão no joelho. Dificilmente ganhará condição de jogo para domingo.

A cada partida o time proletário cresce dentro da competição. No próximo domingo, os azulinos têm a chance de decolar ainda mais na tabela e colar de vez no grupo dos quatro classificados para a próxima fase. O adversário é o América de Natal, na Arena das Dunas. Os potiguares têm apenas dois pontos a mais que o Confiança.

O treinador Betinho demonstra muito conhecimento do adversário de domingo.
- É um confronto direto. Eles estão dois pontos na nossa frente, próximos do G-4 e a gente busca se aproximar do G-4 também. Enfrentamos o América duas vezes neste ano durante a Copa do Nordeste, perdemos uma e empatamos outra. Tivemos a chance de derrotá-los neste último jogo, mas não deu. É uma equipe que tem uma transição muito rápida da defesa para o ataque, tem o Max, o Cascata, dois jogadores experientes e de boa finalização. Então temos que ter os cuidados necessários e ao mesmo tempo buscar o objetivo da vitória, avaliou Betinho.