HELENO E A CRISE EM CANINDÉ

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/07/2015 às 00:16:00

Os efeitos da crise nacional serão devastadores em Canindé a partir do próximo ano. A receita do município que já despenca será reduzida mais ainda.
O prefeito Heleno diante das circunstâncias adversas entende que seu primeiro compromisso será criar, agora, condições para que em 16 e nos anos seguintes Canindé não se torne ingovernável. Para começar quer por fim as insinuações de que será candidato ao Senado. Se será candidato ou não à reeleição, decidirá em março de 16. Até lá quer fortalecer seu compromisso exclusivamente com o município, e não terá espaço para pensar em política. Vai convocar técnicos para ajudá-lo na tarefa de reduzir gastos, principalmente com a folha de pessoal efetivo, muitos dos quais não trabalham. Exigirá ponto, e fará um plano de desligamento voluntário. Para isso, conseguirá recursos se desfazendo de imóveis do município, entre eles o Hotel Águas de Xingó, que será levado a leilão. Usará ainda, os recursos para renegociar dividas, principalmente com o INSS. Limitará, também, programas como a Bolsa Universitária, e benefícios concedidos sem contrapartida.
Voltando a ter certidão o município poderá receber verbas federais, e, para isso, Heleno fará um périplo constante em Brasília, pedindo apoio da bancada para destinar recursos que venham a minimizar a queda maior de receita no próximo ano. Um outro objetivo será concentrar-se na batalha jurídica para recuperar receitas que a CHESF não incluiu no faturamento declarado do ano passado. Heleno afirma que mesmo não sendo ele o candidato, quer deixar o município com finanças em ordem, e, se vier a apoiar algum candidato, dele exigirá o compromisso de manter o trabalho de saneamento que vai iniciar.
No meio dessas turbulências o prefeito recebeu a boa noticia de que 9 alunos do PRESED, instalado por ele em parceria com a Secretaria do Estado da Educação, foram aprovados no vestibular do campus da UFS em Glória, para os cursos de medicina veterinária, zootecnia e agroindústria.