Creci diz que projetos existentes no Congresso podem alavancar o setor

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Sérgio Sobral defende aprovação de projetos que tramitam no Congresso Nacional
Sérgio Sobral defende aprovação de projetos que tramitam no Congresso Nacional

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/08/2015 às 00:19:00

Cerca de 55 projetos de lei que impactam o mercado imobiliário transitam no Senado Federal e na Câmara dos Deputados, em Brasília. São proposições que podem influenciar o setor de forma positiva, dependendo do seu andamento. Para dar celeridade às decisões parlamentares, expondo aos congressistas o ponto de vista da categoria, o Sistema Cofeci-Creci reuniu os projetos na Agenda Legislativa do Corretor de Imóveis.
Segundo o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE), Sérgio Sobral, a publicação detalha todas as propostas, expondo o ponto de vista do Conselho Federal para cada uma delas. Além disso, segundo ele, como o volume de proposições é grande, a Agenda Legislativa ajuda a organizar o material, facilitando a análise e o apoio dos deputados e senadores.
Entre as propostas que têm o aval dos corretores de imóveis está a que amplia o uso de recursos do FGTS para financiamentos de lotes urbanizados com fins residenciais. Há outro projeto que prevê a desburocratização da documentação para concessão de financiamentos imobiliários.
Ainda na lista das proposições defendidas pelos corretores de imóveis há o PLC que incentiva empresas a investirem em capacitação profissional. Uma ação que não foi pensada exclusivamente para o setor imobiliário, mas que ajudará bastante o seguimento.

O Sistema Cofeci-Creci também apoia o PL que tem como objetivo disciplinar a aquisição de imóvel rural em todo território nacional por pessoas estrangeiras. O que for adquirido nessas condições deve ser associado a projeto agroindustrial que agregue valor à região do empreendimento, gere renda e crie postos de trabalho. A categoria também luta pela aprovação do PL que altera a Lei nº 8.898, isentando o corretor do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição de automóveis.
A PEC 53/2007 também recebe a análise positiva do Conselho. A Proposta de Emenda à Constituição visa a extinção do instituto do terreno de marinha e seus acrescidos, dispõe ainda sobre a propriedade dos imóveis abrangidos pelo instituto, determinado que continuem no domínio da União as áreas com edificações públicas da administração federal, entre outras disposições.