Guiñazu trata a partida contra o Santos como a virada do Vasco para reabilitação

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O volante Guiñazu sabe que todas as partidas daqui para frente, serão consideradas como uma decisão para o Vasco
O volante Guiñazu sabe que todas as partidas daqui para frente, serão consideradas como uma decisão para o Vasco

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/08/2015 às 00:46:00

Com o Vasco na 19ª posição e a sete pontos do Avaí, primeiro time fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, Guiñazu sabe que todos os jogos daqui para frente serão importantes. Nesta quarta-feira, às 21h00, o Cruz-Maltino enfrenta o Santos na Vila Belmiro, em uma partida classificada pelo volante como uma final.

- É uma situação complicada. Ficamos tristes, mas como eu sempre falo, não tem outro jeito, é continuar trabalhando, essa é a parte fundamental. Queríamos muito uma vitória domingo passado, quando jogamos no Maracanã, para somar mais dois pontos fundamentais, mas não deu. O Santos é mais uma final para nós. Espero que a gente consiga fazer um bom jogo para voltarmos com os três pontos - comentou o volante, que vê os jogadores excessivamente ansiosos nos jogos:

- Ansiedade sempre está presente, ainda mais na nossa situação, parece que aumenta em dobro. Temos que lidar com isso. Cada um tem que saber a importância desse jogo contra o Santos. Quem o Celso escolher terá que ser um monstro em campo. Tomara que a gente consiga um resultado positivo, para que aumentem as esperanças. Teremos que soltar um pouquinho de raiva dentro de campo para conquistar a vitória.
No último treino antes da partida contra o Santos, o técnico Celso Roth aprimorou a saída de bola dos laterais e meias. Os atacantes Riascos e Dagoberto fizeram um trabalho específico de finalização. Um dos destaques da atividade foi o recém-contratado Nenê, que teve bom aproveitamento em cobranças de falta.