Jair Oliveira é o novo secretário da Fazenda de Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Jair Araújo assina o termo de posse
Jair Araújo assina o termo de posse

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/08/2015 às 00:43:00

O prefeito João Alves Filho empossou ontem, 14, o novo secretário da Fazenda Municipal, Jair Araújo de Oliveira. Ele já trabalhou ao lado do prefeito da capital, em seu último mandato como governador do Estado, como presidente do Banco do Estado de Sergipe (Banese) e assume a pasta no lugar de Luciano Paz, que manteve a administração da Secretaria da Fazenda e da Saúde por pouco mais de um ano simultaneamente.
Escolhido por reunir qualidades para assumir o cargo de secretário, Jair Oliveira além de ter desempenhado a função de presidente do Banese com eficiência, o novo secretário da Fazenda também já foi superintendente do Banco do Nordeste (BNB). De acordo com o prefeito João Alves, Jair Oliveira é um nome que traz segurança e eficácia.
"Ele foi um brilhante presidente do Banese e teve referência de avaliação de risco internacional. Além disso, em sua gestão à frente do Banco do Estado implantamos o Banco do Povo que foi considerado o melhor banco de microcrédito do Brasil. Tenho muita confiança no trabalho desenvolvido por ele. Escolhi Jair Oliveira e decidi pelo melhor para o nosso povo", esclareceu o prefeito.

O novo secretário revelou que prefere trabalhar com uma equipe unida e que o secretário Luciano Paz o está ajudando nessa transição. "Já tivemos algumas reuniões e Luciano me tranquilizou dizendo que passará tudo que for necessário para que eu desenvolva bem o novo cargo. Sempre trabalhei de forma articulada, com harmonia e em equipe, o que tem dado certo. Estamos buscando parcerias, indo aos bancos Estatais que tem Fundos de Investimentos que fazem parcerias com Prefeitura procurando soluções nesse momento de crise", garantiu.
Ex-secretário da Fazenda, Luciano Paz continua à frente da Secretaria da Saúde, mas admitiu que as finanças do Município passam por uma situação complicada por causa da crise financeira que se alastra por todo o país.