O foco será o mensalão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado federal Valadares Filho com o presidente Lula, ontem, em São Paulo
O deputado federal Valadares Filho com o presidente Lula, ontem, em São Paulo

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/07/2012 às 03:00:00

Com a campanha eleitoral ainda morna em Sergipe e, provavelmente, na maioria dos mais de 5 mil municípios do país, o que deve marcar politicamente esta semana é o início do julgamento do "mensalão" nessa quinta-feira, 02, pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O julgamento iniciará sete anos após o caso vir à tona e será comandado por um sergipano: o presidente do STF, ministro Carlos Ayres de Britto.

Em 2007, o STF aceitou denúncia contra os 40 suspeitos de envolvimento no suposto esquema denunciado em 2005 pelo então deputado federal Roberto Jefferson (PTB) e que ficou conhecido como mensalão. Segundo ele, parlamentares da base aliada recebiam pagamentos periódicos para votar de acordo com os interesses do governo Luiz Inácio Lula da Silva.

Após o escândalo, o deputado federal José Dirceu deixou o cargo de chefe da Casa Civil e retornou à Câmara. Acabou sendo cassado pelos colegas e perdeu o direito de concorrer a cargos públicos até 2015.
Entre os que estão na lista de réus, além de José Dirceu apontado como cabeça do esquema, o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro Delúbio Soares e o marqueteiro Duda Mendonça, além do publicitário Marcos Valério, apontado como operador financeiro do mensalão.

Eles vão responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, peculato e formação de quadrilha. Originalmente, o MPF denunciou 40 réus, mas um morreu (o ex-deputado José Janene) e outro fez acordo para cumprir pena alternativa (o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira). Com isso, são agora 38 réus.

Pela denúncia, apresentada e aceita pelo STF em agosto de 2007, tudo teria sido arquitetado durante a eleição de 2002 e passou a ser executado em 2003.
Somados a investigação da Polícia Federal e da CPI criada em 2005, o inquérito do mensalão tem ao todo 77 volumes e mais de 13 mil páginas. A proximidade com o período eleitoral fez com que o PT sugerisse à Justiça seu adiamento, por receio de que a repercussão da decisão afetasse o desempenho de seus candidatos.

O julgamento deve durar ao menos um mês.
A expectativa agora dos brasileiros é esperar o final do julgamento para ver no que vai dar e saber se haverá prejuízo político nos municípios que o PT disputa a prefeitura.

Segurança 1
O presidente do STF, Carlos Ayres Brito, que passou alguns dias em Aracaju e já retornou a Brasília, vai decidir com os demais ministros da Corte como será o esquema de segurança durante o julgamento do mensalão. O que já está decidido é que o trânsito de jornalistas pelo STF será limitado para evitar o contato com os ministros.

Segurança 2
Segundo a imprensa nacional, há a possibilidade de reforço policial nas dependências do tribunal. Na parte interna entrariam policiais federais e na parte externa policiais militares do Distrito Federal.

Precaução
Como as sessões serão sempre às segundas, quartas e quinta-feiras, Carlos Britto avalia a possibilidades de convocar novas sessões para todas as terça-feiras. Outra alternativa seria convocar os demais ministros para sessões às sexta-feiras. Ele teme que outros processos sejam prejudicados durante sua gestão devido ao julgamento do mensalão.

Lula 1
O ex-presidente Lula fez ontem uma força-tarefa para tirar fotos de campanha ao lado de candidatos da base aliada, incluindo o candidato a prefeito de Aracaju Valadares Filho (PSB). Ao todo foram convidados 118 candidatos das cidades com mais de 150 mil eleitores, consideradas prioritárias para PT.

Lula 2
O encontro, que começou por volta das 9h30 com um café da manhã, aconteceu no Hotel Mercure, em São Paulo. Na sessão de fotos, Lula primeiro tirou uma foto ao lado de todos os candidatos juntos. Depois, por ordem alfabética, fotografou e fez filmagem isoladamente com cada candidato petista ou apoiado pelo PT.
Lula 3
Durante encontro com Valadares Filho, segundo o próprio candidato, Lula demonstrou muito otimismo na sua eleição e um grande carinho pelo povo de Aracaju. O candidato achou positiva a conversa que teve com o ex-presidente, que disse que "estará nesta luta para que o atraso não chegue na capital".

Fora do Estado
O candidato João Alves Filho (DEM) viajou ontem com destino a São Paulo para tratar de questões políticas. De lá seguirá para Brasília, de onde retorna somente na quarta-feira à noite. Com isso, terá agenda em Aracaju somente a partir da quinta-feira.

Atividades
O candidato a prefeito Almeida Lima (PPS) fez panfletagem ontem, no final da tarde, na Av. Beira Mar, na rótula de acesso a Coroa do Meio. Já os candidatos Reynaldo Nunes (PV) e Vera Lúcia (PSTU) concederam entrevistas a algumas emissoras de rádio.

Em frente 1
Mesmo com registro de candidatura impugnado por decisão da justiça eleitoral de São Cristóvão, o ex-prefeito Armando Batalha (PSB) inaugurou no último final de semana os comitês eleitorais na sede do município e o do conjunto Eduardo Gomes. Revela que vai recorrer da decisão de primeira instância na qual já esperava e que tem a convicção de que será revertida no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a exemplo do que já ocorreu no Tribunal de Justiça em relação a essas mesmas ações.

Em frente 2
"Nada muda em nossa campanha e continuamos todos os dias visitando casa por casa, conversando com a população de São Cristóvão para levar nossa proposta de governo que retomará o crescimento do nosso município, que enfrenta um caos diante de duas gestões desastrosas", enfatiza Armando Batalha.

No interior
O presidente do PSC, André Moura, cumpriu no último final de semana uma agenda vasta de compromissos pelo interior do Estado. O deputado prestigiou caminhada em Japaratuba da candidata Lara Moura (PR), de carreata em Santo Amaro de Dadau (PSC), café da manhã em Moita Bonita do candidato Edmilson (PSC) e caminhada no povoado Cajaíba do candidato Valmir de Francisquinho (PR). Em alguns desses atos estava acompanhado do senador Eduardo Amorim (PSC) e do deputado estadual Adelson Barreto (PSB).

Veja essa...
O vice-governador Jackson Barreto (PMDB) não perdeu a oportunidade de tirar "onda" indireta com os irmãos Amorim durante a inauguração do comitê eleitoral do prefeito Fábio Henrique (PDT), que disputa a reeleição em Socorro. Foi quando lembrou que na última campanha apoiou Fábio quando ele estava bem atrás nas pesquisas e com pouca gente ao seu lado. "Em Socorro hoje acontece aquela história de quando você ganha, várias pessoas aparecem para lhe apoiar. Hoje está um palanque cheio. Agora são 22 partidos envolvidos na sua coligação".

Veja essa...
Do senador Eduardo Amorim (PSC) ao ser indagado ontem no programa de Gilmar Carvalho em uma rádio de Itabaiana, sobre o fato do prefeito Luciano Bispo (PMDB) ter se referido a Jackson Barreto no último sábado como futuro governador de Sergipe: "Essas atitudes explicam os ataques que eu e o grupo liderado pelo PSC vêm sofrendo. Essa é uma medida utilizada para nos atingir e indiretamente está atingindo nosso povo, nossa gente. Cada um diz o que quer e assume todas as responsabilidades e consequências, então, o que temos a fazer é aguardar e no momento certo agirmos. Eu nunca disse a ninguém que seria candidato ao governo. Eu acredito que o povo tem consciência e dará a devida resposta".

Curtas
Será empossado hoje como secretário do Trabalho o advogado José Lauro Seixas Lima, 29. À solenidade ocorrerá às 11h, no auditório da Secretaria de Inclusão Social. Respondia interinamente pela pasta Maria Luci Silva, que é a secretária adjunta da Seides. A indicação do nome foi do presidente estadual do PT, Rogério Carvalho.

Após decidir ontem à tarde pelo nome de José Lauro para a Secretaria do Trabalho, o governador Déda se reuniu com o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB).

Até o rompimento do grupo Amorim o secretário do Trabalho era Marcelo Freitas, cunhado da deputada estadual Susana Azevedo (PSC).
 Déda já voltou a despachar ontem no Palácio da Adélia Franco, após vários meses atendendo no Palácio de Veraneio por conta da reforma na Adélia Franco. Todo o 3º andar está pronto. A reforma agora será no 2º andar, onde funciona a vice-governadoria, gabinete militar e parte da Casa Civil.

Lei nº 7.460 do Governo de Sergipe, de 20 de julho de 2012 publicada no Diário Oficial do dia 24 de julho, concede à cidade de Itabaiana o título de "Capital Sergipana dos Caminhoneiros".

Serão iniciados amanhã os trabalhos legislativos do segundo semestre na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal de Aracaju. A frequência e as ações parlamentares devem ficar a desejar por conta das eleições municipais.