SENADOR AMORIM SEMEANDO DORES

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/08/2015 às 13:51:00

Que a OAB entre com representações pedindo a nulidade do ato do Legislativo autorizando o governo a usar parte dos recursos depositados como garantia para pagamentos judiciais, nada a criticar. A OAB-SE enxerga inconstitucionalidade no ato e o submete à Justiça. Só que outros estados já adotaram atitude semelhante e existem precedentes em Sergipe que nunca foram contestados. O certo é que o agravamento da crise está impedindo o governo de manter em dia o salário dos servidores, e a situação tende a piorar. Os recursos evitarão nos próximos meses os atrasos.  Já no dia 28, com a utilização deles, aposentados e outras categorias recebiam integralmente o mês de agosto.
Agora, um senador que recebeu votos dos servidores públicos, leva à Procuradoria da República um pedido para que o governo de Sergipe perca o acesso aos recursos já autorizados pela Assembleia. É atitude mesquinha, raivosa, miúda, de que foi derrotado nas urnas e só pensa em inviabilizar o governo de quem o derrotou, tal como fez antes, com o conluio da ex-presidente da Assembleia, sabotando o Proinveste. Se os servidores vierem a ter seus salários atrasados, o senador Amorim assumirá a culpa?