FSF reúne clubes em Assembleia Geral

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Carivaldo Souza vai presidir a Reunião de Assembleia Geral Extraordinária, desta tarde na FSF e diz abrIR mão da candidatura à reeleição
Carivaldo Souza vai presidir a Reunião de Assembleia Geral Extraordinária, desta tarde na FSF e diz abrIR mão da candidatura à reeleição

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/09/2015 às 01:52:00

Givaldo Batista
givaldobs@yahoo.com.br

Convocados pelo pre-sidente da Federa-ção Sergipana de Futebol (FSF), José Carivaldo de Souza os clubes profissionais sergipanos estarão reunidos em Assembleia Geral Extraordinária, na tarde desta terça-feira 1º.  se setembro, na sede da entidade. A reunião está prevista para as 16h00.
Segundo o presidente Carivaldo Souza, o principal objetivo da reunião é promover uma reforma no Estatuto da entidade, adequando-o à nova realidade do futebol brasileiro regida pela a Lei 13.155/15. "Precisamos nos modernizar, clubes e federação. A legislação agora é mais rígida e tanto as federações quando os clubes tem que seguir o que determina a legislação em vigor. Quem não se adaptar à nova realidade do futebol brasileiro corre o risco de fechar as portas", lembrou Carivaldo Souza.
Um dos assuntos a constar nos novos estatutos da FSF é o que diz respeito à eleição da entidade, que a partir de Agora a lei permite ao presidente um mandato com direito apenas uma reeleição. Serão criadas mais duas vice-presidência, isso entre outros assuntos com referência à mudança nos estatutos.
O segundo item do edital de convocação diz respeito "ao que ocorrer", nesse item os clubes pretendem a data para a eleição na entidade ainda no mês de setembro. Carivaldo disse que não tem existe ainda uma data prevista para a eleição na entidade.

Candidatura - Mas a grande revelação do presidente nas entrevistas concedidas na tarde desta segunda-feira foi o fato de confirmar publicamente que não será candidato à reeleição e apoiará o seu vice-presidente Milton Dantas.
- Era uma ideia que já vinha amadurecendo há muito tempo. Já tinha conversado com a minha família e todos eram favoráveis ao meu afastamento da FSF. Mas alguns motivos aconteceram e ainda cheguei a pensar na candidatura. O presidente da CBF queria que eu saísse presidente, mas prefiro não ser candidato e apoiar a Milton Dantas com quem mantenho uma relação de perfeita cordialidade, disse Carivaldo.