Sergipe tem centro de referência em imunização

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/07/2012 às 15:28:00

O Programa Nacional de Imunização (PNI) vem investindo cada vez mais na qualidade dos serviços de imunização, acompanhando a crescente evolução tecnológica e científica, adquirindo novas vacinas, ampliando sua cobertura e abrangência e fazendo a Vigilância dos Eventos Adversos Pós-Vacinais.
O Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) é também resultado dessa evolução. Ele surgiu como referência para beneficiar uma parcela da população que necessita de imunobiológicos especiais não disponíveis nas vacinações de rotina, como hepatite A, varicela e meningite.

São beneficiados pacientes que possuem deficiência imunológica de causas diversas (asplenia, imunodeficiência congênita ou adquirida, pacientes renais e hepatopatas crônicos, portadores de cardiopatias e pneumopatias graves, diabéticos, etc.).

Também é feita a substituição de imunobiológicos em casos de hipersensibilidade ou evento adverso grave (EHH - Episódio Hipotônico Hiporresponsivo e Convulsão). Para encaminhar pacientes ao CRIE, o médico deve elaborar um pequeno relatório, no seu próprio receituário médico, informando a patologia do paciente.

Números - O local atende cerca de 100 pacientes que recebem 14 vacinas especiais e nove vacinas da rotina. Para atender à população, há um total de seis profissionais, sendo uma médica, uma enfermeira e quatro técnicos de enfermagem. O CRIE também faz vigilância sobre reações que ocorrem com as vacinas e relata para o Ministério da Saúde para as devidas providências. Somente este ano, o Centro registrou em torno de 50 eventos adversos.

Localizado no setor de radioterapia do Centro de Oncologia do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o Centro conta com consultórios médicos, duas geladeiras grandes para armazenamento da vacina, sala de aplicação de vacina e recepção.

No CRIE, o atendimento é de segunda à sexta, das 8 às 17 horas. Para casos de urgência nos finais de semana, profissionais estão sempre de sobreaviso.