Por ciúme, rapaz atira contra a mãe e a irmã no Cirurgia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/07/2012 às 15:30:00

Uma discussão familiar por ciúmes quase acabou em morte na Avenida Desembargador Maynard, bairro Cirurgia (zona central de Aracaju). Na manhã deste domingo, o jovem Albertino José Wilshire Menezes Júnior, 22 anos, foi preso em flagrante depois de dar vários tiros de pistola dentro da própria casa. Um dos tiros feriu o braço da mãe do agressor, Tereza Cristina Modesto Wilshire Menezes, enquanto outro acertou a mão direita da irmã, uma menina de 12 anos. O rapaz foi detido em flagrante por soldados do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM). Já as vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Segundo a PM, tudo aconteceu durante uma discussão entre Tereza e Albertino, que demonstrava ciúmes da própria mãe e dizia não aceitar que ela namorasse outras pessoas. Durante a briga, o rapaz pegou uma pistola calibre 765 pertencente ao pai e ameaçou se matar. Na versão contada por Tereza, ela e a irmã mais nova tentaram desarmar Albertino, que começou a atirar. Os disparos e a gritaria chamaram a atenção dos vizinhos, que chamaram a polícia. Na chegada da polícia, o jovem ainda atirou quatro vezes dentro da casa e os soldados prepararam-se para revidar.

Neste ponto, e de forma surpreendente, a mãe do acusado tentou evitar que ele fosse preso, mesmo tendo sido ferida por ele. Tereza escondeu a arma na própria bolsa, mas os policiais conseguiram encontrá-la. Outras 24 munições foram encontradas com o rapaz, que foi preso em flagrante e levado para a Delegacia Plantonista (centro). Durante o depoimento, Albertino admitiu que queria matar a mãe, mas, novamente, ela saiu em defesa do agressor, dizendo que ele na verdade estava tentando se matar. O rapaz acabou liberado, após pagar uma fiança de R$ 615,00, mas vai responder a processo por posse ilegal de arma e munições.