Livro que reúne bilhetes inéditos de Getúlio Vargas é lançado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Aspecto do lançamento do livro que retrata a ligação  de Getúlio Vargas e Lourival Baptista
Aspecto do lançamento do livro que retrata a ligação de Getúlio Vargas e Lourival Baptista

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/09/2015 às 00:38:00

Cerca de 700 bilhetes escritos à mão e entregues pelo presidente Getúlio Vargas entre os anos de 1951 e 1954 ao seu chefe da Casa Civil, o sergipano Lourival Fontes, passaram a ser de amplo conhecimento público na manhã desta quarta-feira, 16.

Reunido e organizado, o conteúdo compõe o livro "Getúlio escreve a Lourival: os bilhetes à Casa Civil da Presidência da República", lançado no Palácio-Museu Olímpio Campos, com o apoio do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) e do Governo do Estado, através da Editora Diário Oficial.
Por décadas as ordens de governo foram guardadas pelo ex-governador Lourival Baptista, até que seu filho, o médico Francisco Baptista Neto, idealizou a publicação posteriormente organizada pela historiadora Angela de Castro Gomes.

"É um livro histórico, que remete aos anos 50, e a um ilustre sergipano chamado Lourival Fontes, que era chefe da casa civil do presidente Getúlio e foi uma das grandes personalidades sergipanas nacionalmente. E esses bilhetes enviados por Getúlio ao Lourival chegaram ao meu pai", observou Francisco Baptista Neto.
Para a organizadora do livro, sua maior importância está na natureza da documentação. "Esse é o tipo de documento histórico que, em princípio, é difícil de ter acesso. Ele foi escrito de uma maneira extremamente informal, despreocupada, rápida, o que se percebe, inclusive pela caligrafia, por um presidente da República a alguém que estava muito próximo dele", colocou.
Já o presidente do TCE, conselheiro Carlos Pinna, destacou a ampla participação de personalidades de representantes das três esferas do Poder, descrevendo a obra como um presente à sociedade brasileira.