Copa Arqui de Judô reúne mais de 3 mil expectadores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A Copa Arqui de Judô foi realizada com sucesso no Ginásio de Esportes Monsenhor Carvalho
A Copa Arqui de Judô foi realizada com sucesso no Ginásio de Esportes Monsenhor Carvalho

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/10/2015 às 00:15:00

No último sábado 3, foi realizado em Aracaju a 20ª edição da Copa Arqui de Judô. Contando com o apoio da Federação Sergipana de Judô, a atividade registrou a participação de dezenas de atletas atuantes em todas as categorias, além de um público superior a 3 mil expectadores. Em clima fraterno, amigos e familiares dos competidores ainda assistiram às homenagens dedicadas ao judoca Marcos Andrade, coordenador do evento e professor da instituição educacional há mais de 25 anos. As competições ocorreram no Ginásio Poliesportivo Monsenhor Carvalho.

Para o atleta Luiz Alberto Melo dos Santos, membro da Federação Sergipana de Judô e também pai de judoca, a competição escolar é essencial para fortalecer a modalidade no Estado de Sergipe e garantir que mais crianças e adolescentes, tenham acesso ao esporte.
Durante o evento ele destacou o sucesso da competição e a necessidade de ampliar eventos como a Copa

Arqui. "Estamos aqui reunidos para praticar, assistir e valorizar o judô sergipano. As competições ocorrem, mas o mais importante aqui é respeitar o próximo e praticar atividade física. Milhares de pessoas vieram com o espírito de fraternidade, e aí está o porquê do sucesso esportivo", disse.
O evento organizado pelo Colégio Arquidiocesano Coração de Jesus registrou a presença judocas oriundos de vários municípios sergipanos, além de estados da região Nordeste, com idades a partir de 5 anos.
O judô foi criado no Japão ainda no ano de 1882 e desde então tem conquistado novos adeptos no Brasil. No Estado de Sergipe a ascensão do esporte começou na década de 1970 quando colegiais começaram a se destacar em campeonatos internos. A projeção para deste esporte começa com a presença familiar, diz Luiz Alberto.
"Tenho satisfação em participar de treinos com meu filho. Ele compete, eu prefiro o judô para ter uma vida mais saudável. Ficamos felizes e satisfeitos quando presenciamos muitos atletas nas competições ao lado de familiares, e principalmente, na Copa Arqui que reúne muitos judocas mirins. Ponto positivo para o esporte sergipano", disse  professor.