Um pote de mágoa

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Boneco gigante inflável da presidente Dilma Rousseff foi colocado na Av. Beira Mar, na rótula de acesso ao Shopping Riomar, com a faixa \"Mãe do Petrolão\", no início desta tarde, pelo Movimento Muda Brasil, aqui em Sergipe representado pelo Movim
Boneco gigante inflável da presidente Dilma Rousseff foi colocado na Av. Beira Mar, na rótula de acesso ao Shopping Riomar, com a faixa \"Mãe do Petrolão\", no início desta tarde, pelo Movimento Muda Brasil, aqui em Sergipe representado pelo Movim

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/10/2015 às 00:26:00

Boneco gigante inflável da presidente Dilma Rousseff foi colocado na Av. Beira Mar, na rótula de acesso ao Shopping Riomar, com a faixa "Mãe do Petrolão", no início desta tarde, pelo Movimento Muda Brasil, aqui em Sergipe representado pelo Movimento "Basta". Ao redor do boneco um grupo de jovens segurava faixas que diziam: "Buzine se for a favor do impeachment".  Os manifestantes faziam gestos com as mãos pedindo que os motoristas parados nos semáforos começassem a buzinar.

Um pote de mágoa

O ex-deputado federal e atual secretário de Segurança Pública, Mendonça Prado, tem o seu nome colocado como um provável pré-candidato a prefeito de Aracaju nas eleições de 2016 pela base aliada do governador Jackson Barreto (PMDB). O seu nome figura ao lado de outros como o do deputado federal Valadares Filho (PSB), do ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), do secretário da saúde Zezinho Sobral (PMDB) e da deputada estadual Ana Lúcia (PT).

Não há dúvidas que Mendonça seria um nome competitivo para prefeito de Aracaju por já ter sido vereador, deputado estadual e deputado federal, além de secretário de administração e atualmente secretário da SSP; pela sua coerência política; sua boa oratória e performance na televisão. Sem falar que sempre foi muito bem votado em Aracaju, onde já foi, inclusive, candidato a prefeito ficando em segundo lugar.

Mendonça como candidato a prefeito o povo aracajuano assistiria a um grande embate político eleitoral entre ele e o seu ex-sogro, o prefeito João Alves Filho (DEM). O ex-deputado sempre marchou politicamente ao lado de JAF em toda a sua trajetória política, tendo sido seu fiel escudeiro por pelo menos duas décadas.
O rompimento de Mendonça com João Alves, ainda seu sogro, ocorreu após as eleições de 2014, quando não foi reeleito deputado federal pelo tratamento que recebeu de JAF por não ter aceitado a aliança que fez com os irmãos Amorim.

Ontem o ex-deputado federal externou publicamente toda a sua mágoa com o prefeito de Aracaju, durante entrevista no programa de George Magalhães. Ele chegou a dizer que "nas eleições de 2014 João Alves pegou minha cabeça, botou na bandeja e entregou aos Amorim".
Recordou que nas últimas eleições teve problemas com o seu partido, o DEM. "Divergi. O que houve? O meu partido me tirou da televisão, retirou apoio e me perseguiu. Não esperava isso do meu partido. Tinha um intenso confronto com os Amorim, nunca escondi. Fiz um debate público sem esconder de ninguém e o que fez o meu partido presidido pelo atual prefeito João Alves Filho? Comigo, que era atual deputado federal?

Ele devia me preservar, mas o que fez? Pegou minha cabeça, botou na bandeja e entregou aos Amorim".
Lembrou que o DEM o tirou do programa de televisão e utilizou o espaço para lhe achincalhar. "Colocaram um vídeo no programa com eu fazendo criticas ao então deputado federal Jackson Barreto, quando estava na tribuna da Câmara defendendo o filho de João Alves {João Alves Neto} no caso da Operação Navalha. Fiz a defesa, Jackson criticou e tivemos um debate áspero. Usaram esse debate, que foi na defesa deles, e colocaram na televisão aquela parte que criticava Jackson Barreto justamente para inviabilizar minha eleição".

Prosseguiu com o desabafo: "Chegaram a retirar todos os apoios eleitorais e ainda assim fiquei como primeiro suplente mesmo sem televisão e sem apoio. Foi uma retirada de apoio traiçoeira com o objetivo de me destruir, me aniquilar, me acabar. Lamentavelmente essas coisas acontecem na vida, mas graças a Deus passo nas ruas, dialogo, converso com as pessoas e a impressão é boa. Por isso me sinto feliz e realizado por nãos ser só a vitória eleitoral que importa, mas a sintonia com meus com cidadãos".
Ressaltou ainda o ex-deputado que foi do DEM a sua vida inteira e quer terminar a sua vida política ao lado de Jackson Barreto. "Não sou de estar de um lado e outro, pra lá e pra cá. Tomei uma decisão de vida. Não sabe como é difícil tomar a decisão que tomei. Quero tá ao lado do governador e darei prova disso nas próximas eleições. O que for bom para o grupo estarei à disposição, vamos para o enfrentamento de uma disputa eleitoral no momento certo".

Não há dúvidas que Mendonça Prado seria um grande nome para disputar as eleições de Aracaju contra o seu ex-chefe político e ex-sogro. Seria um embate da criatura contra o criador que o povo aracajuano gostaria de ver, mas que não deve acontecer pelo fato dos aliados do governador Jackson Barreto não aceitarem que ele, como cristão novo na base governista, venha a ser o candidato do grupo.
Com isso, a eleição 2016 caminha realmente para ser polarizada entre João Alves e Valadares Filho.

No mesmo
O ex-deputado federal Mendonça Prado disse ontem que o PP não está com ele em Sergipe, ou seja, que continua sob o comando do deputado estadual Venâncio Fonseca. Revelou que por conta do feriadão e de tanta polêmica não dialogou mais com o presidente nacional Ciro Nogueira. "Não estou como presidente. O Ciro me ofereceu o partido. Ele é meu amigo pessoal, mas eu não quero criar problema para quem quer que seja. Para quem tem sua vida política dentro de uma sigla partidária. Me senti lisonjeado com o convite", disse, enfatizando que tem conhecimento que já tem gente em Brasília trabalhando para ele não assumir o PP.

O convite
Contou que quando esteve em Teresina, no Piaui, proferindo uma palestra, foi almoçar com Ciro Nogueira na casa do deputado federal Mainha, quando, em conversa amistosa, foi feito o convite para assumir o PP com o compromisso de ser candidato a deputado federal em 2018. "Aceitei o convite, mas foi tanta polêmica que não tenho decisão sobre isso. Não quero inviabilizar ninguém. Se as coisas acontecerem com compatibilidade não tem problema algum. Está distante de eu querer prejudicar a político a, b e c", afirmou.

Isentando JB
Mendonça lamentou que tenham envolvido o governador Jackson Barreto (PMDB) na questão do PP. "Quero fazer justiça, não teve a participação de Jackson Barreto. Quero deixar isso claro. Jackson tem preocupação com a Assembleia, tem responsabilidade de querer manter uma boa relação com os deputados, com Venâncio. Não tem a intenção de apresentar siglas partidárias para os aliados, até porque o governador é do PMDB. Se vai fazer o convite é do partido dele. A participação, então, é de Mendonça Prado. O dialogo só eu que mantenho pessoalmente e não mantenho com ninguém distante, mas com meu amigo pessoal, que é Ciro Nogueira, com quem mantenho extraordinária relação de amizade".

Ponderação
Finalizou Mendonça: "Não estou querendo prejudicar a carreira nem atividade política de ninguém, por hipótese alguma. Todos nós somos políticos. Buscamos o caminho natural para o seu progresso, para suas atividades políticas. Isso é perfeitamente natural".

No sertão
Hoje o governador em exercício Belivaldo Chagas (PSB) vai a Canindé do São Francisco e Poço Redondo levar investimentos de R$ 13.111.624 em obras de infraestrutura, esgotamento sanitário e sistema de dessalinização de água. Em Canindé, às 10h, Belivaldo assina ordem de serviço para o início das obras de construção da nova Orla às margens do Rio São Francisco. Em seguida, irá a Poço Redondo entregar o primeiro sistema do estado de dessalinização de água.
IPTU
Não entrou na pauta de ontem do pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe o processo de Ação Direta de Inconstitucionalidade contra o reajuste do IPTU em Aracaju, apresentada pelo PC do B. A expectativa é que o processo volte a ser julgado na sessão da próxima quarta-feira, na sede do TJ.

Na berlinda 1
Com a troca no comando do Ministério da Saúde, que passou a ser chefiado pelo PMDB, o PT teve o seu espaço reduzido nos cargos de segundo escalão da pasta desde o final da semana passada. Ontem o novo ministro Marcelo Castro exonerou a sanitarista Ana Paula Menezes, ligada ao PT de Pernambuco, da secretaria-executiva. Em seu lugar, nomeou o também sanitarista José Agenor da Silva, indicado pelo PMDB de Minas Gerais.

Na berlinda 2
Na semana passada, o ministro exonerou também da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS), responsável por projetos de acesso à saúde, Lumena Furtado, que foi secretária na gestão petista em Mauá (SP). Para o seu lugar, ele convidou o médico Alberto Beltrame, que ocupou o posto na administração do PMDB à frente da pasta. Os dois cargos eram chefiados por nomes de confiança do ex-ministro Arthur Chioro, petista ligado ao ex-presidente Lula. Com isso, o ex-deputado federal e presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, pode estar com os dias contados como secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde. .

Veja essa...
De Mendonça Prado sobre a sua saída do DEM: "Fui do DEM minha vida inteira. Não sabe como foi difícil tomar a decisão que tomei. Eu era aquela pessoa ligada a uma pessoa poderosa, que era João Alves Filho, mas João Alves fez comigo o que não se faz com um cachorro. Tive a hombridade de dizer a Dr. João: o senhor me deu com essa mão e retirou com essa outra. Então estamos quites, zero a zero. Que Deus lhe abençoe, cuide bem do senhor e da sua família. Vou sair com a maior gratidão do mundo, mas o senhor tá lidando com um homem de posição, com um homem correto, pessoa que tem palavra. Não sou político que vive agradando, faço as coisas por confiança, procuro ter confiança nas pessoas e agir de forma confiante".

Curtas
Nesta sexta-feira, dia 16, às 9h30, a presidente do Instituto Marcelo Déda, Eliane Aquino, participará da III Bienal do Livro de Itabaiana para realizar o lançamento do livro "Improvável Poética" no município.

O livro reúne 44 poesias escritas pelo ex-governador Marcelo Déda ao longo de vários anos. Ele é ilustrado também com fotografias tiradas pelo próprio Déda.

Durante Encontro do PRB no último sábado, em Nossa Senhora da Glória, o deputado estadual Jairo de Glória e o prefeito de Canindé, Heleno Silva, apresentaram Ciane Santana, irmã do parlamentar, como a pré-candidata a prefeita do partido em Glória, em 2016. Ela vai enfrentar o prefeito Chico do Correio.

Na oportunidade, também foram lançadas as pré-candidaturas de 22 pessoas a vereador em Glória. Dentre elas Rafael Aragão e Amanda Lima, do povoado Feirinha.