Servidores municipais podem ficar sem Ipes, alerta Emmanuel

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Segundo Emmanuel, PMA desconta do servidor, mas não recolhe contribuição ao Ipes
Segundo Emmanuel, PMA desconta do servidor, mas não recolhe contribuição ao Ipes

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/10/2015 às 10:31:00

Preocupado com a in-formação de que os servidores municipais podem ficar sem atendimento do Ipes por conta da falta de pagamento por parte da Prefeitura de Aracaju, o vereador Emmanuel Nascimento (PT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para lamentar a situação. "Parece que a Prefeitura não está pagando em dia o Ipes, por isso o convênio se prepara para suspender o atendimento", alertou o parlamentar.

Emmanuel pontuou que está indignado com a situação, pois o atendimento pelo Ipes está ameaçado. E isso está prestes a ocorrer por falta de pagamento. Disse ainda que os servidores já sofrem tanto e ainda se deparam com situações como essa. "A administração municipal não está cumprindo com suas obrigações. Apelo que cuidem dos servidores. A prefeitura já paga menos que a inflação, disse que ia mandar o Estatuto dos servidores, e agora mais essa, estão ameaçados de ficar sem o Ipes", lamenta.
"Quero dizer ao prefeito João Alves Filho que isso não pode acontecer, os servidores já ficaram muito tempo sem receber atendimento do Ipes e agora mais uma vez se veem nessa situação de não saber se poderão contar com o plano. A administração municipal não pode deixar de pagar o plano, os trabalhadores precisam dele, precisam de atendimento. A administração municipal tem que cumprir com seu dever, suas obrigações, pagar a quem deve", cobra.

O parlamentar relatou ainda que tomou conhecimento de que o secretário de Saúde, Luciano Paz, não está repassando os recursos que desconta dos servidores para Previdência do Município. "Soube também que o secretário não está recolhendo aos cofres do Instituto de Previdência de Aracaju os recursos que desconta dos servidores. Isso é apropriação indébita, se estiver ocorrendo. E em nome desse povo, de milhares de servidores da administração direta e indireta, clamo para que isso não aconteça. São quase 10 mil pessoas que se beneficiam do plano e que precisam dele", diz.