Sergipe presta homenagem a Henágio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Ídolo do Sergipe e do Santa Cruz-PE, corpo de Henágio foi velado ontem em Recife e hoje no João Hora. Sepultamento será às 10h00, no São João Batista
Ídolo do Sergipe e do Santa Cruz-PE, corpo de Henágio foi velado ontem em Recife e hoje no João Hora. Sepultamento será às 10h00, no São João Batista

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/10/2015 às 00:58:00

A sede do Sergipe no estádio João Hora de Oliveira que há pouco mais de uma semana foi palco da grande festa, a comemoração dos 106 anos do time rubro, hoje se veste de preto, para velar o corpo do seu grande ídolo Henágio Figueiredo dos Santos, de 53 anos, que faleceu na madrugada desta segunda-feira 26, na capital pernambucana.
Henágio treinava as equipes de base do Santa Cruz onde foi ídolo e idolatrado pela torcida coral. Em duas passagens pelo Santa Cruz (a primeira de 1983 a 1985, a segunda de 1991 a 1993) marcou 34 gols em 195 atuações.
O corpo do ex-atleta foi velado nesta segunda-feira na sede do Santa Cruz em Recife. Seguiu à noite para Aracaju e será velado na manhã da terça-feira 27, no Salão nobre do estádio João Hora de Oliveira. O sepultamento está marcado para as 10h00, no cemitério São João Batista.
Durante o velório, o presidente Silvio Santo fará uma homenagem póstuma ao ex-atleta, entregando aos seus familiares a comenda "João Hora de Oliveira", maior honraria do time rubro.
História - Mas foi no Sergipe, levado pelas mãos de Geraldão onde tudo começou.  Henágio não era um completo desconhecido quando chegou de Aracaju em 1983. Com a camisa do Sergipe, havia disputado o campeonato brasileiro daquele ano. Foi, ao mesmo tempo, o destaque e a revelação do time que passou à segunda fase num grupo que tinha o São Paulo, o América de Natal e o Sport.
Em 1986 saiu do Santa Cruz para o Sport e, de lá, seguiu para substituir Zico no Flamengo. Retornou em 1991 e permaneceu no Santa até 1993, sendo um coadjuvante de luxo no título estadual. No Flamengo foi considerado como o substituto de Zico.
Além de Sergipe, Santa Cruz e Sport, Henágio atuou no América-RJ, Guarani-SP, Figueirense, Pinheiros, Paraná e Coritiba, todos do Paraná, Sampaio Correa-MA, Tuna Luso - PA, Treze e Campinense, da Paraíba, Corisabá-PI, Vitória de Santo Antão -PE e Cotinguiba-SE, onde encerou a carreira como profissional.