Cerveja pode ficar mais cara

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Com o aumento dos tributos, a cerveja ficará mais cara
Com o aumento dos tributos, a cerveja ficará mais cara

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/08/2012 às 14:56:00

O aumento de impostos pode elevar preços de produtos ao consumidor e também impactar negativamente nos volumes gerais da Ambev no quarto trimestre, quando este reajuste terá efeito. As entidades dos setores estão trabalhando para reverter a decisão do governo de aumentar tributos. Se não conseguirem, vai ter um real incremento de preços ao consumidor e impactará volumes.

Ainda assim, os empresários continuam confiantes em seu crescimento para o ano, buscando o equilíbrio entre preço e volumes. No entanto, pode haver um impacto neste equilíbrio com o aumento das taxas. Em maio passado, o governo reajustou os valores de cerveja, refrigerante, água e isotônicos sobre os quais incide a cobrança dos tributos federais PIS, Pasep, Cofins e IPI. Essa nova tabela entra em vigor a partir de 10 de outubro.

A Ambev informou ontem que devido a este reajuste poderá revisar os investimentos planejados para o Brasil em 2012. A previsão inicial para este ano é de 2,5 bilhões de reais. A Ambev teve lucro líquido de 1,93 bilhão de reais no segundo trimestre, alta de 5,4 por cento sobre o mesmo período do ano anterior.