CLÓVIS DA POESIA PARA O TRIBUNAL

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/11/2015 às 15:48:00

Todos conhecem a prosa, e a erudição que a acompanha, do conselheiro Clóvis Barbosa, nos seus artigos quinzenais na edição domingueira do Jornal da Cidade. Mas poucos conhecem a produção poética do agora presidente do Tribunal de Contas de Sergipe. Sendo poeta, ligado há tanto tempo aos movimentos culturais, Clóvis, por certo, dará continuidade ao bem sucedido projeto Sextas Culturais, que o TC promove duas vezes ao mês, e que é estimulado pelo atual presidente, Carlos Pinna. Não se trata, evidentemente, de algo relacionado com a atividade fim do Tribunal, mas, existe a convicção de que a cultura é sempre uma atividade meio que sempre está em função das atividades fins. Dito isso, Clóvis Barbosa chega, também, já antecipando intenções. E uma delas seria dedicar o Tribunal mais detalhadamente ao problema sempre recorrente das licitações, por vezes erradas, mas, nem sempre dolosas.
Clóvis foi eleito após um consenso sobre a manutenção do sistema tradicional de revezamento que o TC tem historicamente adotado. Ao seu lado estarão, na vice-presidência, a conselheira Susana Azevedo, e na Corregedoria o conselheiro Luiz Augusto Ribeiro.