Confiança admite que pode transferir jogo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Luiz Roberto, presidente do Confiança
Luiz Roberto, presidente do Confiança


Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/01/2016 às 12:51:00

O que poderia ser o jogo do ano em Aracaju, pode se transformar em uma grande frustração para os torcedores do Confiança, do Flamengo e de muitos sergipanos, que queriam ver o time da Gávea, dono de uma das maiores torcidas do Brasil, atuando em Aracaju. Essa partida pode não ser realizada aqui na Arena Batistão.
A notícia foi divulgada na tarde da segunda-feira 11, mas desde a última terça-feira que o presidente do Confiança, Luiz Roberto vem sendo assediado por empresários, na tentativa de levar essa partida para outro estado. "Retornava de Salvador na terça-feira 12, com o presidente Milton Dantas e recebi um telefonema de um empresário, querendo comprar os direitos dessa partida e levá-la para Natal ou Salvador", revelou Luiz Roberto.
No momento da proposta que é tentadora, o presidente hesitou, mas agora, analisando financeiramente e pensando no futuro da equipe, Luiz Roberto, revelou pode aceitar mudar o local do jogo contra o Flamengo. "Alguns empresários querem levar o jogo para Salvador, Natal ou até mesmo Brasília e o Dragão poderia faturar R$ 3 milhões de reais. Recebi ligação de três empresários querendo comprar a partida para Aracaju mesmo. Outra ligação com uma proposta para levar o jogo para a Arena das Dunas, em Natal, ou na Fonte Nova, em Salvador. E outro empresário, este paulista, querendo levar o jogo para o Mané Garrincha, em Brasília", informou Luiz Roberto.
O presidente disse ainda, quem mais ofereceu foi o empresário que quer levar o jogo ou para Salvador ou para Natal, pelo valor de R$ 3 milhões de reais. "Só que ele não tinha observado a questão da porcentagem de 40% para o derrotado e 60% ao vencedor, que consta no regulamento da Copa do Brasil. Ele ficou de enviar a proposta e o Confiança está aguardando, para tomarmos uma decisão", revelou o dirigente.

Apoio da torcida - O presidente temia uma reação negativa do torcedor. Mas o que se nota, é que uma boa parte da torcida proletária é favorável e apoia qualquer decisão do presidente. Ao aceitar a proposta dos empresários, o presidente estaria criando a oportunidade de resolver a situação financeira do clube.
- Estaria quitando todos os débitos do Confiança, fazendo caixa para o segundo semestre para a formação de uma grande equipe para o Brasileiro da Serie C, cujo projeto é conquistar o acesso à Série B e uma boa parte seria investida nas divisões de base, o futuro do nosso Confiança, avaliou o presidente.
Luiz Roberto não tem ainda uma decisão formada sobre o assunto. Mas analisa seriamente as propostas recebidas.
- Tem muita coisa que pesa na hora da decisão. Eu não vou decidir sozinho. Vou me reunir com a diretoria, com o presidente do conselho, ouvindo todas as opiniões dos torcedores e depois eu tomo a decisão, explicou Luiz Roberto.