Aracaju monta logística para a tocha olímpica

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Comissão da PMA define logística para passagem da Tocha Olímpica por Aracaju
Comissão da PMA define logística para passagem da Tocha Olímpica por Aracaju

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/01/2016 às 00:17:00

Em reunião realizada na tarde desta sexta-feira, 15, secretários municipais da Prefeitura de Aracaju, definiram detalhes para oferta de apoio logístico ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que é responsável pela passagem da tocha olímpica.
Cem dias antes do início dos Jogos Olímpicos no Brasil, a tocha será acesa no Monte Olimpo, na Grécia, e começará a percorrer 250 cidades, sendo que apenas 83 destas contarão com o revezamento em terra, entre elas a capital sergipana. Para que esse evento de nível internacional aconteça, o município de Aracaju mobiliza ações no âmbito do trânsito, do policiamento e da recepção da tocha em terras sergipanas.
Programação - O revezamento da tocha em Aracaju ocorrerá no final do mês de maio. "O Ministério da Cultura nos apresentou todo o projeto e vamos tratar de executá-lo da melhor maneira. Poderemos contar com dois dias, o que antecede e o da chegada da tocha, para apresentações artísticas, do folclore de Sergipe e, em breve anunciaremos toda a programação. Será um momento importantíssimo para Aracaju, inclusive com a presença da imprensa nacional e internacional", destacou Carlos Batalha.

Percurso  - Com saída da Colina do Santo Antônio, a tocha percorrerá diversas ruas do Centro de Aracaju, em um percurso de cerca de 20 km até a Orla de Atalaia, onde atrações esperarão pelo símbolo olímpico. "A Prefeitura entra como parceira dos comitês olímpicos Internacional e Nacional. A passagem da tocha divulgará os pontos turísticos de Aracaju e fará com que o aracajuano também faça parte do espírito olímpico. Faremos uma grande festa e deixaremos o nome de Aracaju marcado por todo o mundo", frisou o secretário Municipal da Juventude e do Esporte, Carlos Eloy.
O evento atrairá um grande público às ruas da capital. Com isso, ganha quem visita e ganha o aracajuano. "Todo o estado quer esse evento. Ele irá trazer o turista, aumentará as ocupações em hotéis e restaurantes irão encher, o comércio será alavancado e a cidade será mais vista, já que a sua cultura será mostrada e ainda mais valorizada", completou Walker Carvalho.