Petista diz que escolha deve recair sobre o melhor nome

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O presidente do PT de Aracaju, Usiel Rios
O presidente do PT de Aracaju, Usiel Rios

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/06/2012 às 11:34:00

Chico Freire
chicofreire@jornaldodiase.com.br

"A nossa expectativa é que a escolha venha recair sobre o que melhor sintetize esse momento que estamos vivendo em Aracaju, especialmente do ponto de vista da nossa base aliada", disse o presidente do PT de Aracaju, Usiel Rios, sobre a disputa entre os pré-candidatos Rogério Carvalho e Valadares Filho para a sucessão do prefeito Edvaldo Nogueira.
Segundo ele, o PT está muito tranquilo no processo por oferecer um bom candidato (Rogério Carvalho), um candidato competitivo dentro do grupo comandado pelo governador do Estado".
Usiel acha que o PT não se rebelará se o escolhido for Valadares Filho, do PSB.  "O PT sempre foi um partido muito disciplinado, apesar de ter suas divergências internas do ponto de vista das correntes que militam dentro do partido, mas historicamente a decisão tomada pelo partido sempre foi uma decisão seguida por todos e em todos os momentos".
Mas está está confiante na escolha do petista Rogério Carvalho. "A militância do PT continua esperando e acreditando que o candidato indicado pelo governador será do PT", disse, acrescentando: "Se isso não ocorrer, não tem duvidas de que o PT vai estar  nas ruas com a candidatura que venha a ser escolhida".

Pressão - Usiel negou que esteja havendo qualquer tipo de pressão por parte do PSB nacional para que o indicado em Aracaju seja do PSB em troca de apoio à candidatura de Fernando Haddad (PT) a prefeito de São Paulo. "Em Aracaju não houve qualquer orientação nem intervenção do diretório nacional na escolha da nossa candidatura", disse.
"O PT é um partido muito sintonizado, mas temos a nossa autonomia, mesmo reconhecendo que todo o processo a nível nacional é comandado pelo diretório nacional", argumentou.