Logística para o jogo do Flamengo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Ainda na sede da CBF, o presidente Luís Roberto, ao lado de autoridades e dirigentes sergipanos, agradeceu o apoio recebido do Governo do Estado e do prefeito municipal
Ainda na sede da CBF, o presidente Luís Roberto, ao lado de autoridades e dirigentes sergipanos, agradeceu o apoio recebido do Governo do Estado e do prefeito municipal

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 21/02/2016 às 00:43:00

Definidos datas, local e horário do jogo entre C0nbfiança e Flamengo-RJ pela primeira fase da Copa do Brasil de 2016, dirigentes proletários  pensam agora na montagem de toda a logística para a partida histórica, que será realizada na noite do dia 16 de março, véspera do aniversário da capital sergipana.
Para manter a partida em Aracaju, o presidente do Confiança, Luís Roberto conta contou com o apoio do governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Turismo e do Esporte, que além de reduzir a taxa de aluguel da Arena Batistão implementará outras medidas que beneficiarão o time proletário.
A diretoria proletária contará também com o apoio da Prefeitura Municipal de Aracaju que dará patrocínio ao time proletário e, troca da divulgação do logo da PMA no uniforme azul e branco. Luís Roberto contará também com o apoio de empresas da iniciativa privada juntando suas imagens ao sucesso dessa partida.

Uma das primeiras medida será a definição exata do valor dos ingressos, se haverá preços promocionais, para que o torcedor já comece a se movimentar a partir de agora, juntando seus trocados para comparecer ao Batistão na noite do dia 6 de março. Sabe-se que virão torcedores de todo o Nordeste brasileiro. Do estado de Sergipe, diversas caravanas sairão de cidades do interior, para prestigiar ao grande jogo. Admite-se que a Arena Batistão será pequena para conter a grande massa.        
Emocionado com a decisão da CBF, o presidente Luís Roberto agradece aos apoios recebidos e se diz satisfeito em poder manter a partida em Aracaju, descartando todas as propostas recebidas para levar o jogo para outras capitais.

- Descartamos todas as propostas e preferimos fazer essa parceria com o Governo do Estado, a Prefeitura e outros patrocinadores, além da receita que será proporcionada pela venda de ingressos e as cotas de patrocínio. O mais importante agora é provocar a segunda partida, para que não haja aquela divisão da renda, de 60 e 40%, para visitante e mandante, respectivamente. Tenho certeza que faremos um bom jogo, será uma grande festa, que fará parte das comemorações dos 80 anos do Confiança. Vamos em frente. Tenho certeza que essa decisão foi boa para nós, para o futebol sergipano, para a imprensa local, enfim, para todo mundo, avaliou Luís Roberto.