Coruripe vence Estanciano e agora é líder

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/03/2016 às 11:42:00

A equipe do Coruripe venceu o Estanciano na noite desta terça-feira 1º. por 1x0, gol assinalado por Micheel aos 46 min da fase inicial. O time alagoano devolveu a derrota sofrida para o mesmo Estanciano, na partida anterior. A vitória coloca o Hulk alagoano como líder do Grupo B com 7 pontos ganhos e torce para que o CRB que tem 6 pontos, não vença o América-RN, que tem 4 pontos; as duas equipes jogam na noite desta quarta-feira 2, na Arena das Dunas, em Natal.
A situação do Estanciano se complicou com a derrota e a partir de agora, o vice-campeão sergipano vai apenas cumprir tabela, porque com apenas três pontos ganhos não reúne mais condições de figurar entre os classificados, mesmo entre os melhores segundo colocados.    
O resultado foi festejado como um presente de aniversário, pois o time do Coruripe neste 1º. de março estava comemorando 13 anos de fundação.
A vitória do Coruripe não representa na realidade, o que foi a partida entre as duas equipes. Mesmo jogando na casa do adversário, o Estanciano foi um time corajoso, partiu para cima do adversário e por pouco não abriu o marcador em duas ocasiões. Foi aí que o goleiro Gott se transformou no herói da partida.  Corajoso, em dois lances da partida, ele se jogou nos pés dos atacantes do Estanciano e fez defesas arrojadas. A torcida do Coruripe aplaudiu.
O Estanciano resistiu até os 46 min do primeiro tempo, quando o Coruripe fez 1x0. O atacante Micheel aproveita falha da zaga, toca para Igor e recebe de volta. Ele vira e bate rasteiro, abrindo o placar no Gersão.
No segundo tempo, o jogo esteve bastante equilibrado. O Estanciano se defendia e partia para os contra ataques com Junior Mandacaru chegando duas vezes ao gol de Coruripe, mas falhava na finalização. E foi assim que o árbitro encerrou a partida e os verdinhos do Coruripe comemorando a importante vitória.
 A arbitragem esteve a cargo de um trio paraibano. Clizaldo L. M. Di Pace França foi o árbitro central, tendo como assistentes Luís Filipe Gonçalves Correa e Oberto da Silva Santos.