Ministério Público de Contas tem novo procurador geral

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/03/2016 às 11:45:00

Em solenidade realizada ontem, 1°, com a participação do vice-governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, representando o governo do Estado, tomou posse como procurador geral do Ministério Público Especial junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), João Augusto dos Anjos Bandeira de Mello. Ele foi nomeado pelo governador Jackson Barreto, após ser o mais votado pelos membros da Corte, e ficará na função pelos próximos dois anos.
Para Belivaldo Chagas, esse é um processo natural e o governo faz questão de prestigiar a posse. "Bandeira de Mello é um técnico extremamente competente e que já teve a oportunidade de exercer essa mesma função em outras oportunidades. Ele retorna por meio de uma escolha dos conselheiros e por final escolha do governador do Estado, que tem optado por aquele que é sempre o mais votado", destacou.
O novo procurador, que substitui Sérgio Monte Alegre, já esteve na mesma posição duas outras vezes: entre os anos de 2008 e 2012. Agora, ele estabeleceu novas metas, entre elas estão: estabelecer parcerias no âmbito do controle público e trabalhar a questão da segurança política. "Esperamos trabalhar para melhorar o atendimento dos serviços públicos para a população sergipana", disse. Em seu discurso de posse, ele fez um agradecimento especial ao governador Jackson Barreto "pela confiança demonstrada nesta nomeação e pelo respeito neste parque".
O governador havia recebido do conselheiro presidente Clóvis Barbosa a lista para escolher entre os nomes dos procuradores Bandeira de Mello e Eduardo Rolemberg Côrtes. O possível terceiro integrante da relação, o procurador Luís Alberto Meneses, abriu mão de concorrer ao cargo.
O Ministério Público Especial junto ao TCE/SE é uma instituição prevista na Constituição Federal, essencial à realização da Justiça e do Direito, como fiscal do cumprimento da Lei nos processos de controle externo da Administração Pública, junto ao Tribunal de Contas do Estado. Aos seus membros são atribuídas prerrogativas equivalentes às de procuradores de justiça do Estado..