OS BONS VENTOS DE RIACHÃO DO DANTAS

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/03/2016 às 16:06:00

Há bons ventos no município de Riachão do Dantas. Ventos firmes, constantes, correndo a uma média de 5 nós, o que, dizem os técnicos, é força suficiente para mover de forma continuada as pás enormes dos aero geradores. Sergipe não tem ainda um mapa eólico, o registro da intensidade e da constância dos ventos em cada região. Mas os investidores, seguindo a onda das energias limpas que sinalizam bons lucros, logo descobrem os locais onde os ventos são propícios para que neles se instalem as grandes centrais eólicas. Até hoje, temos só uma, localizada na Barra dos Coqueiros. A propósito, o assessor para assuntos de energia e minérios, Oliveira Junior, desfaz informações de que aquela usina estaria paralisada, e esclarece que alguns aero geradores poderão, eventualmente ficar parados, porque a cota de produção já estaria preenchida.
Essas energias limpas, a eólica, a solar, a da biomassa, e alguns nelas incluem a nuclear, farão parte cada vez maior do modal energético brasileiro. Em Riachão do Dantas, seguindo o modelo adotado no Rio Grande do Sul, as torres não impedirão que a pecuária ou a agricultura se desenvolvam entre elas. Esse modelo não foi seguido na central da Barra, onde o conjunto de torres ocupa, com exclusividade, um espaço enorme.
Precisamos correr muito para superar a distância que nos separa de outros estados nordestinos bem mais avançados no que tange às energias eólica e solar.
A intensidade da luz solar no semiárido faz, daquela região, local propício para as usinas fotovoltaicas.
Os investidores agora começam a chegar para se instalarem no litoral, no agreste, no sertão, com seus "moinhos" gigantes que usam o vento para gerar energia, e as imensas placas que se iluminam com o sol e transformam a luz em energia elétrica.
Que bons ventos e muita luz os tragam.