Jackson solicita ao BNDES continuidade de investimentos em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Aspecto da audiência de Jackson e secretários com o presidente do BNDES
Aspecto da audiência de Jackson e secretários com o presidente do BNDES

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/03/2016 às 00:28:00

Em agenda administrativa no Rio de Janeiro, o governador Jackson Barreto reuniu-se com o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, para tratar da liberação de recursos para a finalização das últimas obras dos programas Sergipe Cidades e Sergipe Infraestrutura, financiados pelo banco. O governador aproveitou também para iniciar as tratativas para os programas Sergipe Cidades II e Sergipe Infraestrutura II.
"Estamos trabalhando para garantir que o governo tenha condições de continuar realizando obras importantes. Esses programas são fundamentais para garantir obras em todo estado, pois sem esses aportes, o governo não teria condições de realizar tantas obras. Precisamos garantir que esses programas tenham desdobramentos para que possamos continuar gerando empregos e melhorando a vida das pessoas que serão beneficiadas por elas", disse o governador Jackson Barreto.

O Programa Sergipe Cidades foi lançado em maio de 2009 com o objetivo de promover o desenvolvimento urbano sustentável em todo o estado, através de investimentos em obras cuja finalidade era fortalecer o progresso e fomentar desenvolvimento econômico e social, garantindo à população sergipana melhorias significativas em sua qualidade de vida tendo como parceiro e principal investidor o BNDES. O Sergipe Cidades tem valor contratado de R$ 250 milhões. Foram 152 obras concluídas e 47 estão em andamento. São obras de ginásios esportivos, pavimentação asfáltica, praças, creches, entre outras.
O Programa Sergipe Infraestrutura tem um perfil de realizar obras mais estruturantes como estradas, pontes, avenidas, entre outras. O Programa, no valor de R$ 383 milhões, já custeou 86 obras e ainda tem 38 projetos e obras em andamento no valor de R$ 147 milhões.

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, aproveitou para explicar a formatação da negociação das dívidas dos estados com o banco. Ele demonstrou como serão as novas carências, as renegociações e a forma da cobrança dos juros que irão aliviar as contas dos estados. "O banco possui muitas possibilidades para o estado", disse Coutinho, que se comprometeu a tomar as providências para que os projetos de Sergipe sejam bem encaminhados.