Números da dengue preocupam autoridades

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Agente de saúde fiscaliza lavanderia na periferia de Aracaju
Agente de saúde fiscaliza lavanderia na periferia de Aracaju

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/06/2012 às 11:49:00

Milton Alves Júnior

Apesar de não registrar nenhuma morte por dengue este ano, números obtidos nos primeiros cinco meses de 2012 preocupam gestores estaduais. Conforme dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), em comparação ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 2.582 notificações em todo o Estado, saltando de 3.395 para 5.977 até o início da segunda quinzena de maio.
Entre os municípios que registraram poucos casos estão Poço Redondo, Feira Nova e Nossa Senhora Aparecida, com um caso cada, e Amparo de São Francisco, que não registrou nenhum caso dessa doença este ano.
Uma ação de combate ao mosquito Aedes Aegypti está sendo elaborada por técnicos da SES, e deve ser iniciada já a partir da próxima segunda-feira, 18. De acordo com Sidney Sá, coordenadora do Núcleo de Endemias em Sergipe, a conscientização da população é  fator primordial para registrar melhores resultados nas próximas pesquisas. "Do dia 20 de maio pra cá esse número já aumento e chega à casa dos oito mil notificações, porém podemos perceber que uma leve melhora está sendo identificada. O Governo de Sergipe desde 2009 vem se preocupando quanto ao caso, e esse ano não é diferente", declarou.
União - Ainda de acordo com o último levantamento, os municípios de São Cristóvão e Nossa Senhora da Glória, proporcionalmente, registraram o maior número de casos da doença em Sergipe. Identificando os meses de janeiro, fevereiro e março como a época do ano em que os registros aumentam, Sidney disse que a união entre o governo e a sociedade faz a diferença. "Assim que os nossos agentes visitam os bairros, prontamente a maioria das pessoas abrem as portas e deixam os nossos técnicos realizar vistorias. Com o diálogo, conseguimos aproximar os moradores da SES, e trabalharmos para deter esse mosquito".
Além das visitas nas residências e órgão públicos, palestras e mesas de debate são promovidas em escolas com o objetivo de conscientizar também as crianças e os adolescentes. Em parceria com as prefeituras, o Governo de Sergipe disponibiliza 30 agentes da Brigada Itinerante e carros fumacê. Além da capital sergipana, as cidades de Simão Dias, Propriá, São Cristovão, Pedra Mole, Tobias Barreto, Barra dos Coqueiros, Aquidabã, Cumbe e Nossa Senhora do Socorro possuem esse tipo de automóvel. Distribuídos em 14 bairros, até o início desse mês cerca de 15.500 mil casas já foram vistoriadas por agentes da Brigada Itinerante. A tendência é que esse número ultrapasse 20 mil até o final desse mês.