Luciano ainda tem dúvidas no Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Antes de enfrentar o Murici-AL, Luciano Dias comandou o último treino no campo do Mutange
Antes de enfrentar o Murici-AL, Luciano Dias comandou o último treino no campo do Mutange

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/07/2016 às 00:55:00

O Sergipe precisa de uma vitória esta tarde no estádio José Gomes da Costa, contra o Murici-AL. Somente a vitória mantém o time rubro na briga pela classificação no Grupo 9 do Brasileiro da Série D. Esse grupo tem o Fluminense-BA como líder, com sete pontos ganhos e o Murici-Al é o vice-líder com quatro pontos.

Portanto, o jogo de hoje contra o Murici é o chamado jogo de seis pontos. Se vencer, o Sergipe além de avançar, vai a cinco pontos, ultrapassa o Murici e impede que o time alagoano dispare. Mas uma derrota pode ser o fim do sonho da classificação. O Murici vai a sete pontos contra três do time rubro. E, faltando apenas dois jogos, um deles fora de casa contra o Fluminense, dificilmente o time sergipano alcançaria o Murici. Hoje é o jogo chave. É vencer ou vencer.

Problemas - Apesar das dificuldades o treinador Luciano Dias ainda enfrentar alguns problemas na equipe do Sergipe. Com os laterais esquerdos Max e Vicente lesionados, o Sergipe vai ter que improvisar na posição. Durante a semana, ele testou o zagueiro Thiago Papel e o meia Gabriel Cajano. Hoje, momentos antes do embarque para Murici - a delegação está concentrada em Maceió -, o Luciano define quem será o seu lateral esquerdo.

No meio de campo a novidade será a estreia de Davi Ceará. O atleta chegou esta semana treinou muito bem e garantiu a posição. No ataque o treinador gostou muito do desempenho de Robert nos treinos da semana, mas ainda não se posicionou sobre a titularidade desse atleta.
Durante os treinos em Aracaju, Luciano privilegiou a bola parada e as jogadas ofensivas. Como precisa da vitória, nada impede que ele inicie a partida hoje com três atacantes. Com essa perspectiva, Luciano deve começar a partida com esta formação: Giovani; John Lenon, André Ribeiro, Carlos Alexandre e Tiago Papel; Gil Baiano, Fabricio Lusa, Rafael e Davi Ceará; Hiago e Diego Neves.