MinC e Apex celebram acordo para fomentar brasileiros no Micsul

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/07/2016 às 00:32:00

O ministro da Cultura, Marcelo Calero, e o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Roberto Jaguaribe, assinaram, na tarde desta quarta-feira (6), em Brasília, um Acordo de Cooperação Técnica (ACT). O objetivo da parceria é apoiar participantes brasileiros na 2ª edição do Mercado de Indústrias Culturais dos Países do Sul (Micsul), evento que será realizado em Bogotá (Colômbia), entre os dias 17 e 20 de outubro deste ano. O edital de seleção de empreendedores e profissionais foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) ainda nesta quarta.
 Na avaliação de Calero, o Micsul integra um eixo prioritário do início de sua gestão no Ministério da Cultura: "Um dos nossos principais objetivos é incrementar a Cultura no exterior. O MinC vai trabalhar juntamente com o Itamaraty de modo a potencializar a divulgação cultural brasileira". O ministro ainda destacou o papel da Apex-Brasil na promoção de ativos culturais.
 O presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe, acredita que são os meios culturais os canais mais capazes de construir a percepção de um país. "No caso específico dos Estados Unidos, Hollywood - a indústria cinematográfica -  tem uma função estratégica na propagação da imagem da América e dos norte-americanos", exemplifica. "Então, valorizar essa capacidade de apreensão a partir dos bens culturais e da indústria criativa é algo que a Apex leva em especial consideração", completa.
 Para a gestão do MinC, o Micsul vem ao encontro da tendência mundial da economia criativa, já praticada no Brasil. "Quando estava à frente da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, observei dezenas de experiências inovadoras no design, na gastronomia, na moda e em várias outras áreas. Todas revelavam o enorme potencial do nosso povo e, principalmente, sua capacidade empreendedora", pontuou Calero.

Micsul - Criado com o intuito de promover intercâmbio de conhecimento, produtos e serviços culturais e criativos, o Micsul é uma iniciativa dos Ministérios da Cultura de doze países da América do Sul, entre os quais Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Suriname, Peru, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Durante o Micsul, são produzidos negócios entre empreendedores, empresas ligadas à área cultural, produtores e artistas.
 Atualmente, o MicSul é o principal encontro regional voltado a mercados culturais e criativos da região, destinado a micro e pequenos empreendedores. O mercado incentiva o consumo e a circulação de bens culturais na América do Sul, além de impulsionar venda e comercialização de bens e serviços. A expectativa é que, este ano, o evento reúna mais de 3000 pessoas de 12 países da América do Sul, além de compradores da América do Norte, Europa, Ásia e África. O Brasil sediará a terceira edição do evento, em 2018.
 O Micsul terá espaços para a concretização de negócios, realização de parcerias, construção de redes por meio de fóruns de discussão, rodadas de negociações, cafés setoriais, desfiles de moda, showcases de música e artes cênicas, estandes institucionais e sessões de pitching - onde são feitas apresentações curtas com objetivo de conquistar o interesse do investidor ou cliente.