Bons ventos para Edvaldo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/07/2016 às 00:11:00

Ontem a pré-candidatura de Edvaldo Nogueira (PCdoB) à prefeitura de Aracaju recebeu mais uma excelente notícia para se consolidar junto ao eleitorado. De Brasília, onde participou de reunião com a cúpula do PMDB nacional, o presidente local da sigla, João Augusto Gama, avisou que não haverá impedimento algum para firmar a coligação com o PCdoB e o PT em Sergipe, principalmente nos casos de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro.

Havia sim a possibilidade de veto dessas coligações por conta dos ferrenhos ataques desses dois partidos ao PMDB chamado de golpista que articulou e executou no Congresso Nacional a admissibilidade do processo de impeachment contra a presidente afastada Dilma Rousseff. Tudo em favor de Michel Temer, do PMDB, que chegou à presidência da República, ainda que interinamente, através de um golpe parlamentar. Mas isso são outros quinhentos.

O foco agora são as eleições municipais de outubro. E o PMDB, lógico, continua com sede de espaço no poder. Só não terá candidato próprio em Aracaju porque infelizmente Zezinho Sobral ainda não aprendeu a ser político. Não passa de um bom gestor. E isso deixou o caminho livre para o ex-prefeito Edvaldo Nogueira pavimentar sua volta ao comando da capital. Terá como vice na chapa, muito provavelmente, a petista Eliane Aquino. Tudo com as bênçãos de Jackson Barreto, mesmo a contragosto.

Da reunião ocorrida em Brasília ontem, 12, atendendo a convocação do senador Romero Jucá, presidente do Diretório Nacional do partido, também participou o deputado estadual Garibalde Mendonça, que preside o diretório municipal do PMDB em Aracaju. Outros dirigentes da sigla dos demais Estados brasileiros também participaram do encontro com a cúpula nacional e referendaram a aliança PMDB, PCdoB e PT em Sergipe.
Enquanto isso, correndo com força também, a pré-candidatura de Valadares Filho já tem assegurado o apoio do PSD de Fábio Mitidieri e do PDT de Fábio Henrique. Está no aguardo de um possível anúncio oficial do PRB de Heleno Silva, o que deve acontecer nos próximos dias. Aliás, Valadares Filho já ofereceu até a vaga de vice na chapa ao partido de Heleno, que é prefeito de Canindé do São Francisco e líder evangélico, mas ainda não obteve resposta positiva.

E a campanha à reeleição de João Alves Filho? Parece que continua hibernando no contexto do processo eleitoral. Até agora não se sabe com quem o PSC do deputado federal André Moura e do senador Eduardo Amorim irá compor, nem muito menos se o PSDB de José Carlos Machado continuará no barco de João. Tudo uma incógnita. E o dia 2 de outubro se aproximando feito flecha.

Eleição na Barra
O pré-candidato a prefeito da Barra dos Coqueiros pelo Partido dos Trabalhadores, Cláudio Barreto Caducha, garante que na composição de sua chapa não haverá aliança formal com o DEM do ex-prefeito Gilson dos Anjos. "Sim, haverá o apoio dele à minha candidatura. Mas não será uma aliança formal. Apoio ninguém rejeita", disse Caducha, que terá como candidata a vice em sua chapa a dentista Vera dos Anjos, irmã de Gilson. Vera é filiada ao PTdoB.

Eleição na Barra I
Além de Gilson dos Anjos, outros dois ex-prefeitos da Barra dos Coqueiros garantem apoio à pré-candidatura de Cláudio Caducha: Natanael Moura e Ivan Gomes Pereira. O partido Solidariedade, através do deputado federal Laércio Oliveira, também fechou questão com Caducha. No total, segundo o pré-candidato, já são 11 partidos ao seu lado, incluindo o PR. Ele tenta agora o apoio do PPS, que sempre esteve ao seu lado. Pelo menos 70 candidatos a vereador dizem marchar ao lado de Caducha.

Eleição na Barra II
A terceira via que pretende disputar a eleição majoritária na Barra dos Coqueiros já conta com o PPS, PP, PSL, PTB, PCdoB e a dissidência do DEM. Pelo menos cinco nomes de lideranças políticas demonstram pretensão de disputar a eleição como candidato a prefeito. A definição sairá após realização de pesquisa. Os pretendentes são: Gilvan Pintinho (PPS), Vevé (PSL), Ely Praxedes (PCdoB), Gilmar Oliveira (PP) e Valdomiro Bispo, o Bode (DEM).
Eleição Sindijor
e Fenaj
Nos dias 19, 20 e 21 deste mês os jornalistas brasileiros irão às urnas para escolher através do voto os dirigentes sindicais nos estados e na federação nacional. Em Sergipe, uma única chapa será apresentada, com o nome do atual presidente Paulo Souza encabeçando novamente a direção. Em nível de Brasil, Maria José Braga, jornalista de Goiás e atual vice-presidente da Fenaj, é a candidata à presidência da Federação pela chapa 1. Já a chapa 2, chamada "Hora de Reagir: Renovar a Fenaj em defesa dos jornalistas" é encabeçada por Jonas Valente, da coordenação geral do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal.

Defesa do diploma
O candidato Jonas Valente, da Chapa 2, conta com grande apoio dos jornalistas sergipanos. Recentemente visitou todas as redações de Aracaju e conversou bastante com os colegas sobre o processo eleitoral. "A luta pelo diploma é prioridade e se dará em conjunto com a sociedade e com a classe trabalhadora. Somos convictos de que a exigibilidade do diploma para o exercício da profissão de jornalista é garantia fundamental do direito à informação que, sem restringir a liberdade de expressão de qualquer cidadão, se constitui em um dos pilares da democracia, das liberdades pessoais e do Estado Democrático de Direito", disse Jonas. A eleição ocorrerá nos dias 19, 20 e 21 de julho, das 8h às 17h, com uma urna fixa na sede do Sindijor/SE e duas urnas volantes.

Não vota
O projeto de lei que pode autorizar o prefeito João Alves contrair empréstimo financeiro em ano eleitoral foi retirado de pauta porque o vereador Renilson Felix (DEM) pediu vistas. No entanto, muitos na Câmara Municipal não estão convencidos da legalidade do ato. A vereadora Lucimara Passos (PCdoB) garantiu que esse Projeto de Lei que revoga o artigo 49 da Lei Orgânica do município, que proíbe o gestor contrair empréstimo em ano eleitoral, não terá seu voto.

Não vota I
"Não é a toa que esse artigo está na Lei Orgânica. Basta a gente observar o histórico de prefeitos de outras cidades que aumentam o nível de endividamento da prefeitura de formas absurdas visando o processo eleitoral. Essa é uma medida eleitoreira. Espero que meus colegas não permitam que essa resolução seja retirada, mesmo porque o prefeito já sinaliza que com essa resolução revogada irá fazer operação de crédito dando por garantia os royalties. Ele já está sinalizando que deseja nos últimos seis meses de mandato comprometer as receitas futuras da prefeitura. Isso é uma temeridade", avisou Lucimara.
Ponto cortado
O governo do Estado cumpriu o que prometeu e cortou o ponto de vários servidores públicos que aderiram à greve de 27 dias (23 em junho e quatro em julho). Alguns não receberam nada na conta, outros receberam apenas 200 reais. Uma lástima. A revolta é grande entre os servidores e o Sintrase está tentado negociar alternativas com o secretário João Augusto Gama (Seplag). O problema é que dificilmente haverá sucesso. Gama, inclusive, já reiterou que não é a favor de devolver nenhum dinheiro. Disse apenas que o sindicato encaminhasse uma proposta de negociação que seria repassada para o governador Jackson Barreto. Mas o curioso é que os contracheques dos servidores estão sem o desconto. Por quê?

Governo em Itabaiana
Será realizado hoje, dia 13, no Colégio Estadual Murilo Braga, o "Governo em Ação" em Itabaiana. Trata-se de um programa do governo do estado que disponibiliza diversos serviços ao cidadão, tais como emissão de Carteira de Trabalho e de Identidade; Atendimento Psicológico; Atendimento Jurídico (Lei Maria da Penha); Entrega de Mudas Frutíferas; Triagem para Diabéticos e Hipertensos; Unidade Móvel Odontológica, Ginecológica e Oftalmológica/Doação de Óculos; Clínico Geral; Corte de Cabelo; Testes Rápidos de HIV/Sífilis; Delegacia Itinerante, dentre outros. Boa ação.
Licença sem remuneração
O deputado federal Valadares Filho (PSB) se licenciou do cargo em Brasília para tratar de sua campanha eleitoral pela Prefeitura de Aracaju. Em seu lugar assume o suplente Bosco Costa (PROS) que ficará no cargo durante quatro meses. A licença de Valadares Filho, segundo sua assessoria, será sem remuneração.

Presidência da Câmara
A eleição para a Presidência da Câmara dos Deputados está mesmo confirmada para as 16 horas de hoje, dia 13. O parlamentar a ser eleito cumprirá, até fevereiro de 2017, o mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que renunciou no dia 7 à Presidência da Casa. A ordem em que os nomes dos candidatos aparecerão na urna eletrônica será sorteada às 13 horas de hoje. Cada candidato terá 10 minutos para fazer um discurso no Plenário apresentando as suas propostas. Até ontem à noite eram nove inscritos.

Presidência da Câmara I
Se nenhum deputado obtiver a maioria dos votos dos deputados presentes no primeiro turno, o segundo turno entre os dois mais bem votados acontecerá uma hora depois do encerramento da primeira votação, e cada candidato terá novamente 10 minutos para falar. Em caso de empate, será eleito o candidato mais idoso dentre os de maior número de legislaturas na Casa.

Betão do Povo
A pré-candidatura de Betão do Povo à prefeitura de São Cristóvão continua firme. Para ele, a atual administração do município não tem compromisso com a população e precisa mudar. "Mas para isso é preciso que o povo não se deixe levar com a compra de votos, ou troca de favores, pois assim a mesmice continuará", disse Betão. Ele se dirigiu à juventude, afirmando que a educação começa dentro de casa. "Quando um jovem tem educação de casa, ele se torna um homem de valor e digno. Nasci e fui criado aqui em São Cristóvão, me formei, casei, criei meus filhos e nunca saí daqui, porque acredito em nosso povo, continuarei lutando para melhorar o modo de vida da população de São Cristóvão", confirma Betão do Povo.

Para eu não ser candidato em
2018, é só o Brasil dar certo
Luiz Inácio Lula da Silva