Um caminho de volta

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Sereno e amargo
Sereno e amargo

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/07/2016 às 10:19:00

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

As narrativas audiovisuais no olho do furacão. O Cinema tem se prestado ao dissenso com notável desenvoltura, sobretudo nas periferias da indústria, desde sempre pouco afeita ao desconforto das plateias. 'Estive em Lisboa e lembrei de você' (2016), um título amargo, carregado de ironia, é dos filmes dedicados aos conflitos naturalizados em nosso tempo.
O diretor José Barahona, um português radicado no Brasil, encontrou em livro do mineiro Luiz Rufatto a oportunidade para colocar o dedo na ferida da xenofobia nossa de cada dia. Para Luiz Zanin, de O Estado de São Paulo, o saldo do investimento no caminho de volta é positivo. "O filme é de um realismo sereno, mostra as dificuldades da vida de um estrangeiro, seus percalços e pequenas alegrias. Nunca busca o sensacionalismo ou a emoção fácil".
A sinopse adianta os episódios desenrolados ao longo da hora e meia do filme. Depois de obrigado a lidar com um casamento frustrado, perder o emprego e o contato com o filho, Sérgio (Paulo Azevedo, em interpretação bastante aplaudida pela crítica) decide emigrar para Lisboa. Lá, ele imagina, é possível recompor a vida e fazer um bom pé de meia para depois retornar à terra natal. Cheio de sonhos, Sérgio parte para a capital portuguesa, onde é confrontado com a dura realidade da imigração: o dia-a-dia, o submundo e as diferenças culturais vão revelar um lugar diferente daquele com que sonhara.
Segundo Barahona, o trabalho realiza uma espécie de comunicação sensível entre Brasil e Portugal. "Quando o livro de Luiz Ruffato me veio parar às mãos, ocasionalmente, pensei de imediato que era a história ideal que eu gostaria de contar naquele momento. Eu, um português radicado no Rio de Janeiro, queria estabelecer pontes entre os dois países no meu trabalho. Já o tinha iniciado no documentário O Manuscrito Perdido (2010) e esta parecia ser a sua seqüência lógica. Além disso, queria conhecer a história de vida de tantos imigrantes brasileiros que conheci em Lisboa, mas cujo passado no Brasil eu desconhecia".