Cientista político faz palestra e provoca reflexão sobre o comportamento dos jovens

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O secretário Jorge Carvalho apresenta o professor Mizuca
O secretário Jorge Carvalho apresenta o professor Mizuca

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/07/2016 às 02:10:00

Atendendo a convite do secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho, o cientista político e professor da Universidade de São Paulo, Humberto Dantas de Mizuca, proferiu palestra para gestores escolares, assessores e servidores da Seed.
No evento, realizado na tarde desta quinta-feira, 21, no auditório do SEBRAE, o convidado fez uma reflexão sobre o comportamento dos jovens na democracia.
Mizuca falou também sobre as manifestações encabeçadas pelos movimentos estudantis e do distanciamento existente entre as gerações.
"Primeiro de tudo precisamos ensinar a resolver os problemas. O desafio é grande, e para problemas complexos não temos respostas tão simples, mas na maioria das vezes, um simples diálogo se resolve. Só com diálogo é que poderemos vencer o distanciamento que há entre as gerações: pais, professores e alunos", ressaltou.

Apresentação - Antes de iniciar a palestra do professor Humberto Dantas de Mizuca, o secretário Jorge Carvalho apresentou o convidado.
"Trata-se de um doutor e mestre em Ciência Política, que coordena o curso de pós-graduação da FESP-SP e é docente em dez programas de pós-graduação. É coordenador e professor de ações de educação política em diversas instituições, com mais de 350 turmas formadas e diversas iniciativas, com destaque para o trabalho com jovens nas periferias de São Paulo em parceria com a Fundação Konrad Adenauer", disse o secretário.
Pouco antes de iniciar a palestra, o professor Humberto Dantas disse que pretendia provocar um amplo debate com os gestores das escolas estaduais.
"Precisamos sair daqui com ideias fixas de como podemos fazer para nos aproximar mais ainda dos jovens. Sempre digo que o diálogo é a forma mais ampla e mais simples. Temos que ouvir e compreender os jovens", disse.

 Tecnologia - Para o cientista político, o aluno de hoje tem o universo dentro do bolso, por isso, o professor precisa estar conectado com as novas tecnologias.
"Por meio do celular, por exemplo, o jovem acompanha fatos e acontecimentos que ocorrem no mundo. Ele carrega um universo dentro dele. Essa geração é diferente da nossa, por isso, não podemos usar as mesmas metodologias que eram aplicadas anteriormente", opinou.
Para Mizuca, o professor precisa ter a capacidade de ouvir, entender e dialogar com os jovens. "Nada de impor. Numa linguagem simples o professor precisa falar mais com os jovens", disse.
O encontro entre o professor Humberto Dantas e os gestores educacionais volta a acontecer na manhã desta sexta-feira, 22, no auditório do SEBRAE, a partir das 8h.