OS RESULTADOS NULOS DA VISITA DE DILMA

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/07/2016 às 20:12:00

Além de demonstrar que a militância do PT em Sergipe ainda pode encher uma praça com entusiasmo e disposição de luta, a visita a Aracaju da presidente afastada Dilma Rousseff não serviu para mais nada. Os gritos ¨fora Temer¨ não encontram eco fora da sempre aguerrida militância.
A sorte da presidente em férias forçadas está selada, e o país espera, com ansiedade, que os ritos do impeachment cheguem ao fim, dando-se, então, o afastamento definitivo da governante que não demonstrou capacidade para governar, nem a mínima disposição para fazer política, daí, a sua inevitável queda.
Como integrante do PMDB o governador Jackson Barreto, se estivesse em Aracaju iria, apenas protocolarmente, cumprimentar a presidente em indesejado recesso, e nisso foi representado pelo vice Belivaldo Chagas, que transmitiu as boas vindas no aeroporto, mantendo-se cuidadosamente imune e afastado do clima de comício.
O candidato a prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, evitou comparecer ao evento que terminou sendo exclusivamente petista, e onde foi notada a ausência depois imprecisamente explicada do ex-deputado Rogério Carvalho, presidente do partido.
Se em nada serviu para a quase ex-presidente aquela rápida estadia em Aracaju, sem nenhuma repercussão nacional, até porque a sua incapacidade de articular o discurso produz apenas uma enfadonha repetição de coisas desconexas, a mobilização demonstrou que o PT pode ocupar muito bem os espaços da oposição, e não desaparecerá como veículo da vontade e do pensamento de uma ponderável parte dos brasileiros.
É bom que assim seja, para que a nossa democracia permaneça tonificada sempre com a pluralidade das ideias e a disputa saudável pelo voto popular.