Sergipe recebe seletiva do Mundial de Jiu-Jitsu

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Reunião para definir apoio do Governo de Sergipe à Seletiva para o Mundial de Jiu-Jítsu, em Abu Dhabi
Reunião para definir apoio do Governo de Sergipe à Seletiva para o Mundial de Jiu-Jítsu, em Abu Dhabi

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/08/2016 às 00:47:00

A capital sergipana pode sediar no mês de outubro, uma das etapas nacionais da seletiva para o Mundial de Jiu-Jítsu, que acontece em março de 2017, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. O evento em Aracaju deve selecionar os melhores atletas nessa modalidade, para a grande final, o Slam de Jiu-Jítsu, que será realizado em novembro no Rio de Janeiro. A previsão é que cerca de três mil atletas, estejam competindo nessa modalidade em Aracaju.

As negociações entre o Governo do Estado, representado pela Secretaria de Estado do Turismo e do Esporte (Setesp) e a Federação Brasileira de Jiu-Jítsu (FBJJ), foram iniciadas esta semana, depois de um encontro entre o secretário Saulo Eloy e o presidente da CBJJ, Valter Matos. Nos próximos, dias as duas entidades voltam a se reunir, para definirem as atribuições da cada uma e confirmar a realização do evento em Aracaju, com o apoio do Governo do Estado.  
O Mundial de Jiu-Jítsu é uma iniciativa do Governo dos Emirados Árabes Unidos (E.A. U), que reúne os principais atletas do mundo nessa modalidade naquele pais, com premiações que despertam o interesse de todos os participantes. Além do apoio logístico do Governo do Estado, a Seletiva de Aracaju será realizada pela Federação Brasileira de Jiu-Jítsu, Federação Sergipana de Jiu-Jítsu (FSJJ), também com apoio do Convencional Bureau de Aracaju.

Para o presidente da FBJJ, Valter Matos, a competição conta com uma programação para cada cidade onde é realizada.  "O evento já acontece no Brasil há oito anos. Eu particularmente gosto de Aracaju e ultimamente a cidade tem sido sub-sede de vários eventos esportivos, a exemplo dos treinos de aclimatação para olimpíadas do Rio 2016. Esse evento costuma gerar cerca de U$ 200,000 de premiação para os atletas", avaliou Valter Matos.
O presidente da FSJJ, Emílio Nascimento, diz que a realização do evento no estado será um marco para o esporte. "O abraço do governo a esse projeto, significará muito para o Jiu-Jítsu sergipano. Temos hoje no estado vários atletas, que são campeões internacionais da modalidade. A exemplo de Vancler Oliveira e Vagnet Oliveira. Teremos a oportunidade de apresentar os atletas daqui competindo numa competição internacional, isso sem muitos gastos para eles", comentou Emilio.