Imóveis comerciais muito valorizados

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/08/2012 às 15:11:00

A facilidade de contar com uma estrutura totalmente planejada para as atividades profissionais é fundamental ao sucesso dos negócios. Nas grandes capitais, o mercado de empreendimentos comerciais se apresenta bastante sólido e com rápida valorização. Em regiões como o Nordeste do país, este é um segmento "novo", em expansão, com grande potencial de crescimento para os próximos anos.
É o caso de Aracaju, onde a oferta é restrita e a cidade possui uma demanda representativa. Como esse mercado anda a passos acelerados, atrai grande número de investidores que buscam boa rentabilidade, o que facilita uma maior liquidez do imóvel.

Em outras cidades como Recife, os reflexos da economia aquecida fomentam a procura das empresas e de profissionais liberais por salas comerciais. Roberto Rios, diretor executivo da imobiliária Eduardo Feitosa, destaca que o mercado está bem movimentado por investidores e trabalhadores autônomos.

"O aquecimento da economia local, com a chegada de grandes investimentos estruturadores como a refinaria, estaleiro etc, tem impulsionado a capital pernambucana. Além disso, os imóveis comerciais contam com planos de pagamentos flexíveis com a chegada do financiamento bancário a este segmento", diz Rios.
Atualmente a imobiliária oferece cerca de 750 unidades para venda em 15 empreendimentos e, desde 2011, foram lançadas mais de 1.300. Segundo o executivo, a infraestrutura, facilidade de manutenção e maior segurança são alguns dos fatores responsáveis por este desenvolvimento acelerado.

"Os empreendimentos comerciais recentes atendem às demandas das grandes empresas no que diz respeito ao atendimento das normas internacionais de segurança, além de suprirem a necessidade do estacionamento. Buscam a relação de uma vaga por cada 25m² de área e utilizam o sistema rotativo. Também já estão preparados para as áreas destinadas a serviços como academias de ginástica, praça de alimentação etc", completa.

Em São Paulo o mercado de empreendimentos comerciais continua a todo vapor. Segundo dados da Embraesp - Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio - os lançamentos cresceram 15,55% no primeiro semestre do ano. Claudemir Jubert Menegatti, diretor comercial da Abyara, destaca que na capital paulista a tendência é a regionalização. "Estão sendo lançados condomínios em áreas com pouca tradição comercial como Osasco, Granja Vianna, Jabaquara, entre outras."

Esse cenário decorre da necessidade das pessoas trabalharem mais próximas de casa. "Os empreendimentos são perfeitos para profissionais da área de serviços. Mas as empresas também se interessam por essas regiões como forma de fugirem dos grandes aglomerados comerciais", diz Menegatti.
Outras novidades que também estão cada mais vez consolidadas em São Paulo são os empreendimentos Mixed Use, que unem casa e trabalho num mesmo complexo. "É a alternativa ideal para quem busca a praticidade e comodidade dos empreendimentos comerciais, que oferecem mais segurança, e o conforto de trabalhar bem perto de casa", completa Menegatti.

O executivo ressalta que a chegada dos condomínios em áreas novas ajuda a fomentar o desenvolvimento econômico, pois acaba por proliferar o comércio e oferecer mais facilidades para os moradores. Desta forma, essas regiões estão mais valorizadas.  

Para Jéssica Silva, diretora comercial da Cosil, independentemente do imóvel ser comercial ou residencial, investir neste setor é altamente rentável, pois além de seguro apresenta ótimas possibilidades de valorização a curto e médio prazos.

"Apresentamos em Aracaju um formato diferenciado de empreendimento comercial, no Gentil Barbosa Neo Office Jardins, com um projeto inovador oferecendo seis elevadores inteligentes, que garantem velocidade, e catracas eletrônicas, disponibilizando maior segurança aos usuários. Há também o sistema rotativo no estacionamento para levar ainda mais comodidade", afirma a executiva.