Ginastas brasileiros no pódio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
DIEGO HYPoLITO E ARTHUR NORY RECEBERAM MEDALHAS NA GINÁSTICA ARTÍSTICA
DIEGO HYPoLITO E ARTHUR NORY RECEBERAM MEDALHAS NA GINÁSTICA ARTÍSTICA

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/08/2016 às 00:02:00

Após resultados frustrantes nas duas últimas olimpíadas, Diego Hypólito conquistou a redenção em casa. O ginasta brasileiro garantiu a medalha de prata para o Brasil, com uma apresentação segura e sem falhas no solo e teve pontuação de 15.433 logo em sua segunda apresentação.

Diego se aproveitou das falhas do japonês Kenzo Shirai que era o grande favorito da prova e teve pontuação de apenas 15.366.  Quem também teve desempenho histórico foi Arthur Mariano Nory. O ginasta conquistou o bronze em sua primeira Olimpíada.  Por fim, o britânico Max Whitlock ficou com o ouro.

Grande favorito no solo em Pequim, Diego caiu em sua apresentação e ficou sem chance de medalha. Em Londres, a decepção foi ainda maior com outra queda e a eliminação ainda na fase classificatória.
A única medalha da ginástica olímpica havia sido o ouro de Arthur Zanetti nas argolas nos Jogos Olímpicos de Londres. Com os resultados de domingo, a ginástica é o segundo esporte a colocar dois brasileiros no pódio olímpico. O primeiro foi o vôlei de praia em 1996.

"Esse é o dia mais importante da minha vida", resumiu Diego. "Na hora que eu estava competindo, tentei me isolar de tudo que pudesse me atrapalhar. Já participei de outros dois Jogos Olímpicos, quando vivi momentos difíceis, mas consegui me superar".
Com a prata de Diego Hypólito e o bronze de Arthur Nory no solo, a ginástica ganhou em apenas uma prova a metade do total de medalhas conquistadas pelo Brasil nos primeiros oito dias de competição, que passou de quatro para seis.