A eleição dos votos brancos e nulos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/09/2016 às 11:54:00

Estamos a 19 dias das eleições municipais deste ano e o que mais está surpreendendo essa campanha eleitoral bem franciscana é a quantidade de eleitores que deve anular o voto ou votar em branco. O número, que é bem significativo, tem a ver com a desmotivação da população na classe política em razão dos vários escândalos de corrupção no país.
A pesquisa Dataform, divulgada ontem, comprova essa insatisfação do eleitorado aracajuano. Pela pesquisa, um total de 15,99% já decidiu que votará nulo ou branco e 9,01% ainda não sabe como vai votar.
Pelo Ibope, a primeira pesquisa divulgada para prefeito em Aracaju no dia 23 de agosto, 19% do eleitorado entrevistado declarou a pretensão de votar branco ou nulo nas eleições deste ano e 5% que não sabiam ainda como votar em 02 de outubro.
A segunda pesquisa divulgada para prefeito da capital foi pelo Dataform, em 29 de agosto. Ela mostrou que 17,52% dos eleitores vão votar branco ou anular o voto e 15,65% disseram que não sabiam ainda.
A terceira pesquisa, a do Dataplan, divulgada pelo Jornal do Dia, no dia 30 de agosto, mostrou que 18,2% do eleitorado entrevistado tinham a pretensão de votar branco ou nulo e 11,4% ainda não sabiam como votar.  
Na história, o voto nulo já foi uma bandeira ideológica. Era uma ideia básica dos anarquistas, um dos movimentos utópicos que nasceram no século 19 e fizeram sucesso no começo do século 20. Para eles, votar nulo era uma condição para manter a própria liberdade, se recusando a entregá-la na mão de um líder. Anarquistas como o filósofo francês Pierre-Josef Proudhon não viam grande diferença entre reis tiranos que oprimiam seus súditos e presidentes eleitos pela maioria.
Hoje, esse discurso utópico está empoeirado. Parece coisa do passado. Mas há quem se pergunte se um pouco da utopia da década de 1930 não serviria como uma opção coerente diante de tantos problemas e absurdos da democracia. A favor ou contra o voto nulo, todos concordam que o atual sistema político do Brasil tem problemas muito mais profundos que a escolha de um ou outro candidato.
Segundo o IBGE, mais de 30% dos brasileiros não sabem quem é o governador de seu estado. Dois em cada 10 brasileiros não conseguem dizer quem é o presidente da República, e só 18% praticaram alguma ação política, como fazer uma reclamação ou preencher um abaixo-assinado.
"A democracia virou um espetáculo de televisão que emerge apenas durante a época de eleições", afirma o sociólogo Edson Passetti, pesquisador do Departamento de Política da PUC-SP.
Para Passetti, votar nulo não serve para eliminar corruptos da política, mas pode funcionar como uma crítica generalizada. "Optar pelo voto nulo é saudável como protesto contra todo um sistema."
Anular também parece uma boa para quem não se contenta ou não vê diferença entre os candidatos. "Política é escolha. E o voto nulo é uma escolha como qualquer outra", afirma Francisco de Oliveira, professor de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP).
Trocando em miúdos, nos tempos de hoje, diante de tanta desilusão com a política no Brasil, muita gente já decidiu chutar o balde, recusar todos os candidatos de uma vez e votar nulo no pleito de 02 de outubro não só em Sergipe, mas no país.

Análise da pesquisa
A pesquisa Dataform para prefeito de Aracaju, divulgada ontem, mostrou o candidato a prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) consolidado na liderança com 31,12% e com passaporte carimbado para o segundo turno; o candidato Valadares Filho (PSB) crescendo, já estando com 23,47%, e assegurando a ida para o segundo turno; e o prefeito João Alves (DEM) em derrocada, com 7,14%. A pesquisa ainda mantém João Alves como o candidato com maior rejeição: 44,39%, o que dificulta a chance de crescimento.

Pesquisa Paraná 1
Esta semana tem mais duas pesquisas de intenções de voto para prefeito de Aracaju. Uma já será divulgada hoje à noite pela TV Atalaia, no Jornal do Estado, apresentado por Gilvan Fontes: a do Instituto Paraná, que terminou de ser coletada ontem após entrevistar 800 eleitores nos bairros da capital. Essa pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no último dia 07 de setembro.

Pesquisa Paraná 2
Ela também vai mostrar como o eleitor aracajuano avalia os governos federal, estadual e municipal. Com certeza a avaliação não será das melhores para nenhum dos três governos.

Pesquisa Ibope
Na quinta-feira tem outra pesquisa: a do Ibope, a ser divulgada pela TV Sergipe. O instituto vai entrevistar 602 eleitores nos bairros de Aracaju no período de 9 a 15 deste mês. A pesquisa foi registrada no TRE no último dia 9 de setembro.   

Outras pesquisas
Mais três pesquisas foram registradas no TRE. O Dataform registrou pesquisa para prefeito nos municípios de Carmópolis e Canindé do São Francisco. Já o Dataplan em Malhador. Todas elas serão divulgadas no próximo dia 16, após entrevistar uma média de 400 eleitores em cada município.

Fim do prazo 1
Ontem foi o último dia do prazo para o pedido de registro de candidatura decorrente de substituição de candidatos. A Lei das Eleições permite que o partido ou a coligação substitua o candidato que for considerado inelegível, renunciar ou falecer após o termo final do prazo do registro ou, ainda, tiver seu registro indeferido ou cancelado. A substituição pode ser requerida até 20 dias do pleito e deve ser feita em até 10 dias após o fato que gerou sua necessidade. A exceção só ocorre em caso de falecimento, quando a substituição pode ser solicitada mesmo após esse prazo, em até dez dias a contar do óbito.
Fim do prazo 2
Ainda pela legislação eleitoral, os TRE tinham até ontem para julgar todos os processos de registro de candidaturas para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador no pleito deste ano. Em Sergipe, são mais de 6 mil candidaturas e só foram julgados 5.855 registros. A expectativa é que até o final de semana os juízes eleitorais concluam o julgamento.

Permanece
candidato
Em Canindé do São Francisco Orlandinho Andrade (PSD) segue como candidato a prefeito. Desde o início da campanha era grande o boato de que renunciaria a candidatura com receio de ficar inelegível por improbidades administrativa e o seu irmão Kaká Andrade (PSD) seria o candidato em seu lugar. Orlandinho teve sua candidatura deferida pela justiça eleitoral, mas com recurso. Ele enfrentará nas urnas Marinho (PSC).  

Em frente
O candidato a prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Zé Franco (PSDB), teve o registro de candidatura indeferido, mas com recursos. Ele segue candidato no município.

No STF
O governador Jackson Barreto (PMDB) participou ontem à tarde, em Brasília, da posse da ministra Cármen Lúcia como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Entre os que marcaram presença o presidente Michel Temer e o ex-presidente Lula, que estiveram pela primeira vez no mesmo evento desde o processo de impeachment de Dilma Rousseff.

No Palácio Buriti
À noite, Jackson participou de reunião do Fórum Permanente de Governadores no Palácio de Buriti, com as presenças de governadores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.  Os governadores têm a pretensão de deliberar uma decretação coletiva de emergência e um pedido de auxilio financeiro emergencial junto ao governo federal, como foi concedido ao estado do Rio de Janeiro.

Só nordestinos
Após essa reunião, JB participou de um jantar oferecido pelo governador do Ceará, Camilo Santana, somente para os governadores do Nordeste, na residência de representação do governo do Ceará, em Brasília. No cardápio, discussão de uma pauta específica para a região e elaboração de uma carta conjunta assinada solicitando reunião de emergência ao presidente Temer para hoje. Jackson retorna à noite a Sergipe.

Fora Cunha 1
Aconteceu ontem à noite a discussão e votação do parecer do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar em desfavor do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por prática de condutas incompatíveis com o decoro parlamentar. O relator do processo, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), deu parecer pela cassação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Para a perda do mandato, eram necessários os votos de pelo menos 257 (maioria absoluta) dos 513 deputados.

Fora Cunha 2
Até o fechamento da coluna, às 21h00, tinham registrado presença no plenário da Câmara Federal, quando reiniciou a sessão, às 20h25, apenas quatro dos oito deputados federais de Sergipe: Fábio Mitidieri (PSD), Jony Marcos (PRB), Bosco Costa (PROS) e João Daniel (PT). Todos eles iam votar pela cassação de Cunha, que deve se confirmar.

Veja essa...
Da presidente do STF, Carmem Lúcia, em seu discurso de posse: "Minha responsabilidade é fazer acontecer as soluções necessárias e buscadas pelo povo brasileiro. Estamos promovendo mudanças e é preciso que elas continuem, e cada vez com mais pressa. Diminuindo o tempo dos processos sem que se perca o amplo direito à defesa. É necessário que os processos tenham começo, meio e fim. E não que terminem em prateleiras empoeiradas".

Curtas
Na agenda de hoje do candidato Valadares Filho (PSB) consta, às 6h30, panfletagem na Av. Hermes Fontes com Praça da Bandeira; gravação do Programa Eleitoral, às 9h; encontro com representantes da ONG Ciclo Urbano, às 16h; panfletagem na Av. Francisco Porto com Acrísio Cruz, às 16h30; e mini carreata no Bairro Soledade e Loteamento Bonfim, às 18h30.

Consta na agenda desta terça-feira do candidato Edvaldo Nogueira, às 6h30, panfletagem no cruzamento da Av. Barão de Maruim com rua Itabaiana; às 14h, reunião com Negros e Negras de Aracaju, na sede do PT; e às 19h30, debate com Fórum Empresarial de Sergipe, no auditório da CDL.

A candidata a prefeita Vera Lúcia (PSTU) terá na agenda hoje gravação do programa eleitoral, às 8h; debate/almoço no Sindmed, às 13h; e visita a apoiadores da campanha nos bairros, às 18h.

A Assembleia Legislativa deve ser notificada hoje, pelo TRE, do retorno de Luciano Bispo (PMDB) à Casa mediante decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A grande questão será se ele vai reassumir a presidência da Alese, em razão do Regimento Interno estabelecer, no art. 17: "Se antes de 12 meses do término do respectivo mandato verificar-se qualquer vaga na Mesa, será ela preenchida mediante eleição", e o Parágrafo Único citar: "Ocorrendo a vaga, nos últimos 12 meses do término do mandato, assumirá o cargo, em caráter efetivo, o respectivo substituto".